Mapa de visitantes

quarta-feira, 30 de dezembro de 2009

Banda Paulino Chaves - Música e Músicos de Abaetetuba 3

A BANDA PAULINO CHAVES

A BANDA PAULINO CHAVES, O JAZZ BAND PAULINO CHAVES E ALGUNS MÚSICOS DESSAS BANDAS


PAULINO LINS DE VASCONCELOS CHAVES – N. em 25/6/1880 em Natal-RN e f. em 31/7/1948, no Rio de Janeiro. Foi um compositor musical brasileiro de alta qualidade. Veio de Natal aos 4 meses para residir em Belém. Começou a compor aos 8 anos. Em 1897 concluiu os estudos de Humanidade/Agrimensor. Tornou-se pianista, tendo feito um curso de piano em Leipzig no Real Conservatório em 1889.

Tornou-se solista, regente, compositor musical, professor de música. Como professor de música formou inúmeros alunos. Sua obra mais conhecida foi a Ave Maria, para mezzo-soprano e orquestra, composta em 1925. Ficou muito famoso por sua virtuose e técnica musical admirável. Influenciou os meios musicais em Belém, por ser criador e intérprete talentoso e um professor de música muito competente. Entusiasta da música em torno do qual surge uma verdadeira escola de estudos pianísticos que constituiu um grande legado musical, um verdadeiro patrimônio musical do Pará.

Em 1906 tornou-se diretor do Instituto Carlos Gomes em Belém/Pa.

Paulino Chaves f. em 1948 no Rio de Janeiro.


COMO NASCEU A BANDA PAULINO CHAVES?

Essa banda, rival da Banda Carlos Gomes, nasceu de um 2º atrito dos padres da Igreja Católica c/os dirigentes da Banda Carlos Gomes.

Em 1918, quando o vigário de Abaeté era o Pe. Luiz Varella/Padre Luiz de França do Amaral Varella, aconteceu o 2º atrito dos padres da Igreja Católica c/os dirigentes da Banda Carlos Gomes, já sob a direção de Raimundo Pauxis. O atrito novamente leva em conta os festejos do patrono da Banda Carlos Gomes, São Raimundo Nonato que, segundo o padre, foge inteiramente das normas de uma festa de santo católica, devido os excessos nesses festejos e a não prestação de contas dos lucros auferidos nas festas e o fato dessa festa ser organizada inteiramente p/leigos s/a presença efetiva de um padre.

Novamente o atrito entre essas duas partes, leva à criação de uma nova banda, a Banda Paulino Chaves. Esta nasce p/influência do Pe. Luiz Varella, que convence o músico e fogueteiro Gerônimo Guedes a fundar e assumir a nova banda. O Pe. Luiz Varella também usou a estratégia de recorrer às autoridades locais, para tirar músicos da Banda Carlos Gomes e levá-los a compor na Banda Paulino Chaves. Essa estratégia não produziu muitos efeitos, devido à fidelidade dos músicos da Banda Carlos Gomes ao Mestre Raimundo Pauxis e à Banda Carlos Gomes. E também os organizadores das festas religiosas da cidade de Abaeté que continuavam a dar preferência à Banda Carlos Gomes p/ser uma banda tradicional e de renome no cenário municipal e estadual.

Na verdade o músico e fogueteiro Gerônimo Guedes funda a Banda Paulino Chaves a partir do “Grêmio Guarany”, que era um dos inúmeros clubes musicais do início do séc. 20 em Abaeté. O Grêmio Guarany vem desde o ano de 1910. Gerônimo Guedes foi o 1º mestre e maestro da nova banda e seus músicos tocavam à paisana, por amor à arte musical, nada recebendo. Subsistiu de 1919 a 1935.

A Banda Paulino Chaves nasceu também no bojo da idéia que impregnava a mente dos antigos abaeteenses, que era a construção da chamada “Nova Igreja Matriz de Abaeté” ou Igreja Matriz de Nossa Senhora da Conceição, padroeira do município. Esse ideal cristão era tão forte que mexeu com toda a sociedade daqueles tempos, se tornando até uma questão de honra e todos se empenharam em uma série de campanhas de arrecadação de fundos para aquele piedoso fim. Além do povo, várias entidades se envolveram nessas campanhas, inclusive a Banda Paulino Chaves.

A Banda Carlos Gomes não foi envolvida nesse processo por que estava descartada pelo Pe. Luiz Varella, que era o pároco local e presidente da grande comissão formada para desenvolver as campanhas de arrecadação de fundos. Não foram encontrados documentos que citassem a participação da Banda Carlos Gomes nessas campanhas, só a Banda Paulino Chaves.

Citação de 1919: Fundação da Banda Musical Paulino Chaves, pelo mestre Gerônimo Guedes.
A séde da banda se localizava à R. Senador Lemos/atual R. Barão do Rio Brabco, onde hoje é a casa de comércio “A Suely Armarinho”, de Manoel do Carmo Rodrigues/Moreno.


OUTRA BANDA RIVAL DA CARLOS GOMES, A BANDA PAULINO CHAVES:

Com a criação da Banda Paulino Chaves esta se tornou logo a grande rival da Banda Carlos Gomes, competindo entre si na primazia musical da cidade, na participação dos eventos cívicos, religiosos e civis e através de seus “jazzes”, competindo para tocar nas constantes quermesses, soirés e festas dançantes do município. Vejamos algumas citações à respeito:

Citações de 1927:

Em 1927 existiam as bandas Carlos Gomes e a Paulino Chaves.

1927: A Banda Paulino Chaves vai abrilhantar a véspera e o dia do padroeiro de Cametá, São João Batista.

A Festa do Divino E. Santo, em Beja, durava 9 dias. Tocava nessa festa, em 1927, a Banda “Sai Cinza”, sob a direção do Sr. Manoel Nascimento e também a Banda Paulino Chaves.

As bandas Paulino Chaves e Carlos Gomes na recepção ao Arcebispo Metropolitano do Pará, D. Irineu Jofffily/João Irineu Joffily (1924-1931) que veio à Abaeté em 1928.

Certame musical na Pça. N. S. da Conceição entre as bandas Carlos Gomes e a Paulino Chaves, c/ofertas de mimos/prêmios pela Comissão Organizadora.

1927: O Clube Musical Paulino Chaves, tendo como mestre Gerônimo Guedes, que está de mudança para Belém, assumindo seu lugar, como mestre e regente, Laudelino Fernandes e como sub-regente, Félix Machado e Geraldo Lima, secretário do Clube.

1928: As bandas Carlos Gomes e Paulino Chaves viviam às turras.

1937: As duas bandas de música, a Carlos Gomes, chefiada por Raymmundo Pauxis, tendo como mestre de banda o Sr. Chiquinho Margalho e a Banda Paulino Chaves, chefiada pelo mestre de banda Gerônimo Guedes, esta com 21 músicos, participaram do 1º Círio de N. S. da Conceição, já c/a nova Igreja Matriz de Abaeté, em 1937. As duas bandas estavam vestindo suas roupas de gala e disputavam para ver quem executava o melhor hino.

Havia também a Banda Henrique Gurjão, que já enfrentava uma grande decadência, p/falta de líderes que pudessem assumir sua direção. Documentos antigos falam dessa antiga banda, subsistindo até os anos de 1930.

Nas noites de festas do ano de 1937, as bandas Carlos Gomes e Paulino chaves, tocando nos coretos da Pça. do Divino.

Em 1935 as bandas existentes eram a Banda Carlos Gomes e a Banda Paulino Chaves.


O JAZZ BAND PAULINO CHAVES:

Os “jazzes” eram conjuntos musicais surgidos nas primeiras décadas do sec. 20, influenciados pelos ritmos cadenciados dos jazzes americanos. Em Abaeté os jazzes surgiram como grupos musicais subsidiários das bandas musicais, especificamente para tocar em bailes, quermesses, soirés e festas dançantes da cidade e do interior.

Era moda se colocar nos clubes de futebol e conjuntos musicais algumas palavras e nomes escritos em inglês, dái os “Club”, “Sport”, “Band”, “jazz”, “foot-baal” e muitas outras palavras em inglês.


Citações s/o Jazz Band Paulino Chaves:

Cássio Amanajás, músico da Jazz Band Paulino Chaves, de Felix Machado, que tocava nos bailes em 1928. O Jazz Band Paulino Chaves foi o 1º jazz de Abaeté que tocava principalmente pelo rico interior do município. Cássio Amanajás tocava clarinete. Depois, Cássio Amanajás, formou o seu próprio jazz.

Jazz Band Paulino Chaves, de Félix Machado. Félix Machado era aparentado do Mestre Gerônimo Guedes, que fundou a Banda Paulino Chaves.

1928: Felix Machado, sub-regente da Philarmônica Paulino Chaves e chefe de orquestra do Teatro N. S. da Conceição. Félix Machado era maestro, músico eclético que tocava violino, soprano, clarinete e trombone, sub-regente da “Philarmônica Paulino Chaves”, que tinha o mestre Guedes/Gerônimo Guedes na regência.


A PHILARMÔNICA PAULINO CHAVES E AS CAMPANHAS DE ARRECADAÇÃO DE FUNDOS PARA A CONSTRUÇÃO DA NOVA IGREJA MATRIZ DE ABAETÉ:

A Banda Paulino Chaves foi fundada com alguns propósitos diferente de uma banda marcial musical, fugindo da rigidez de uma banda militarizada. Nasceu como uma espécie de banda privada, particular, cujos membros tocavam à paisana e não de uniforme, como tocava a Banda Carlos Gomes, ao estilo militar. E um dos propósitos da nova banda era a de se apresentar, em determinadas ocasiões, como orquestra “philarmônica”, tocando músicas fora do contexto das bandas musicais, saindo da rotina das marchas, dobrados, sambas, frevos. Mas quando se apresentava como uma banda musical típica, ela tocava essas músicas nas festas de santos, eventos cívicos, competições.

Citação: A Banda Paulino Chaves tocava música clássica, dobrados, marchas, músicas sacras nas missas e eventos religiosos. Na Igreja participava junto c/o coro.


A Banda Paulino Chaves era formada por pessoas de boa situação financeira, pessoas de destaque na sociedade e eram elas que sustentavam material e financeiramente essa banda, c/a ajuda do Pe. Luiz Varella. Essa pitoresca banda surgiu a partir do ano de 1919, chegou a contar nos seus quadros com até 20 componentes e subsistiu com muitas dificuldades até o ano de 1935. Essa banda durou 16 anos, mas há registros dessa banda até o ano de 1940, que,junto com a Banda Carlos Gomes, eram as únicas que competiam na época, apesar da existência de outra banda, que experimentava forte decadência, a Henrique Gurjão, fundada pelo Pe. Pimentel e Horácio de Deus e Silva.

Algumas pessoas associadas à Banda Paulino Chaves: João Roberto dos Reis, Garibaldi Parente, Pe. Luís Varela/Luiz de França do Amaral Varella, Francisco Freire de Andrade e outros ricos idealistas.

Na Banda Paulino Chaves não era obrigatório ter uma 2ª profissão, como era na Carlos Gomes.
Citação: A Philarmônica Paulino Chaves tocava música clássica e também era uma banda de música, uma sociedade musical.

Outro fator que determinou a subsistência da Banda Paulino Chaves foi o fato dela ter se engajado nas campanhas de arrecadação de fundos p/a construção da nova Igreja Matriz de Abaeté. De fato, nas citações recolhidas dessa banda, a maioria delas vem atrelada aos eventos para a construção da Igreja Matriz de N. S. da Conceição ou da nova “Igreja Matriz de Abaeté”.
Algumas citações:

Registro de 1919 cita a Banda Paulino Chaves participando de eventos em prol da construção da Igreja Matriz de N. S. da Conceição.

Maio de 1927: Quermesse e espetáculo à Pça. N. S. da Conceição promovida pela Liga de Torcedoras do Vera Cruz Sport Club, sendo a 2ª quermesse comandada pela Banda Paulino Chaves, abrilhantando a festa, c/disputa de mimos. Depois, às 8:00 horas da noite, reabertura do Theatro Nossa senhora da Conceição, com a comédia portuguesa “Como se Enganam Mulheres” e “A Boemia”, acompanhada por música. Trabalharão como atrizes e atores: Miloca Matos, as irmãs Osvaldina e Hilda Fonseca, Bararaty Franco, os irmãos Antônio e Prudente de Araújo, Elpídio Paes e Edgar Borges, pelo Grupo Scênico de Abaeté.

A Banda Paulino Chaves também participando da campanha em prol da construção da nova Igreja Matriz de Abaeté, tocando nas quermesses da Liga de Torcedoras do Vera Cruz Sport Club e nos eventos teatrais do Teatro de N. S. da Conceição, fazendo o fundo musical das peças apresentadas pelo Grupo Scênico de Abaeté.


GERÔNIMO GUEDES:

Gerônimo Guedes, fogueteiro em Abaeté/Pa, músico, tendo participado da Banda Carlos Gomes e fundado a Banda Paulino Chaves em 19919. Como músico tocava vários instrumentos musicais, portanto, era um músico, eclético. Ele possuía em sua família outros músicos de renome, que o ajudaram a manter a banda nascente. Citação:

Citação de 1908: O Clube Carlos Gomes fazendo eleição, ficando assim constituída a Diretoria: Presidente: Garibaldi Parente; Secretário: Estácio dos Passos; Tesoureiro: Abel Guiães de Barros; Regente: Gerônimo Guedes e Contra-Mestre: Raymmundo Pauxis.


Outros membros da banda:

O mestre Horácio de Deus e Silva, escrivão da Coletoria Estadual e músico, fundador da Banda Henrique Gurjão, chegou a participar da babda Paulino Chaves e ele tocava bombardino e afrenquides.

Laudelino Mendes Fernandes era o regente da Banda Paulino Chaves. Na vida particular Laudelino, era professor municipal no rio Guajará.

Laudelino Mendes Fernandes, outro grande músico abaeteense, tocava na Banda Paulino Chaves e chegou a dirigir a banda em 1927, c/a saída do Mestre Guedes que foi transferido p/Belém/Pa.
1928: Felix Machado, sub-regente da Philarmônica Paulino Chaves e chefe de orquestra do Teatro N. S. da Conceição.

Manoel Antônio de Sousa, veterano músico n. em 13/4/1910, era, até os anos de 1990, o único componente vivo da banda.


A BANDA PAULINO CHAVES GANHA FAMA:

A Banda Paulino Chaves era formada p/bons músicos de Abaeté e tinha um grande mestre e maestro musical, Gerônimo Guedes e p/esses motivos logo ganha fama no cenário local e nas regiões próximas à Abaeté. Algumas citações a esse respeito:

1927: “A banda Paulino Chaves vai abrilhantar a véspera e o dia da festa do padroeiro da cidade de Cametá, o Precussor São João Batista.

1927: Certame musical na Pça. de N. S. da Conceição, entre as bandas Carlos Gomes e a Paulino Chaves, c/oferta de mimos e c/comissão organizadora.

1927: A Banda Paulino Chaves tocando na festa de São Benedito na Vila Concórdia. A Lancha Tucumanduba de propriedade do Cel. Maximiano Guimarães Cardoso, levando a Banda Paulino Chaves e comitiva, de Abaeté para a Vila Concórdia.

Banda Musical Paulino Chaves nos festejos de São Miguel de Beja.


O PADRE LUIZ VARELLA E A BANDA PAULINO CHAVES:

O Padre Luiz Varela era um incentivador dos desportos, da educação, da cultura e da música na cidade de Abaeté. Foi ele, com ajuda de amigos, quem fundou o Clube Vera Cruz, a Liga de Torcedoras do Vera Cruz, o Teatro de N. S. da Conceição e o seu “Grupo Scênico” e escolas no município. Como amante da música, junto com o Mestre Gerônimo Guedes, ajudou a fundar a Banda Musical Paulino Chaves, participando da diretoria da banda.


A BANDA PAULINO CHAVES E O VERA CRUZ SPORT CLUB:

O Vera Cruz Sport Club foi um clube fundado pelo Pe. Luiz Varella. Nasceu com o objetivo da prática de futebol no município, mas acabou se tornando um clube social e cívico, c/estatutos, associados, reuniões e que realizava as memoráveis festas, quermesses e soirés. Só entrava um novo associado no clube se fosse apontado por um dos antigos associados, devendo s/nome passar pelo crivo de uma reunião. Jogador de futebol não participava das atividades sociais do clube, c/raríssimas exceções. O clube possuía os s/hinos e uma torcida organizada formada p/mulheres. Nos dias dos jogos do Vera Cruz a torcida organizada e outros torcedores do clube saíam a gritar e cantar os hinos do clube, acompanhada pela Banda Paulino Chaves. Citações:
1927: A Banda Paulino Chaves, participando de passeata com os torcedores do Vera Cruz, cantando o hino do Clube denominado “O Onze Vera Cruz”.


TIPOS DE MÚSICAS EXECUTADAS PELAS BANDAS DE ABAETÉ/ABAETETUBA/PA:

As bandas musicais tocavam uma variedade muito grande de músicas na forma de: choros, chorinhos, marchas, sambas, xotes, boleros, samba-canção, mambos, baião, xaxado, quadrilha, lundu, síriá, valsas, fox, maxixe, carimbó, mazurca, rumba.


OOS INTRUMENTOS MUSICAIS DE UMA BANDA DE ABAETÉ/ABAETETUBA/PA:

Os instrumentos musicais mais comuns usadas pelas bandas de Abaeté, segundo o músico Ceci Fernandes, eram: flauta, flautim, saxofone, pistão, trompa ou sax, trompete, trombone, surdo, caixa, clarinete, contrabaixo, fagote, barito, bombardino, requinta, clarone.
Alguns dos instrumentos usados nas antigas bandas já não mais existem, como: requinta, bombardino e outros que se modernizaram e os antigos saíram da linha e que hoje são verdadeiras relíquias que deveriam constituir o acervo de um museu musical em Abaeté.


Abaetetuba/Pa, 30/12/2009 – Prof. Ademir Rocha.

Um comentário:

  1. Prof Ademir, olá!

    Me chamo Lígia Saavedra e sou neta de Maestro Jerônimo Guedes e aqui entre surpresa e emocionada, peço-lhe que por favor entre em contato comigo o mais rápido possível para que possamos conversar, sobre este nosso nobre paraense.

    Um terno abraço amazônico

    e-mail:

    ligsaavedra@yahoo.com.br

    site:

    http://saavedramusicachibeepoesia.blogspot.com/

    ou pelos tel:

    091 9964 7082
    091 8230 2483

    ResponderExcluir