Mapa de visitantes

terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

ECONOMIA DE ABAETETUBA: INVESTIMENTO RURAL

ECONOMIA: INVESTIMENTO DE INSTITUIÇÃO JAPONESA EM ABAETETUBA

Fonte gov-pa.jusbrasil.com.br

ECONOMIA DE ABAETETUBA: INVESTIMENTOS RURAIS

Rasas com frutos do açaí
Foto de Adenaldo Santos Cardoso
Extraído de: Governo do Estado do Pará  - 1 hora atrás

Instituição japonesa investirá em cultivo consorciado em Abaetetuba

Um grupo ligado a instituições de ensino e pesquisa do Japão, tendo à frente o professor Massaaki Yamada, chega nesta quarta-feira (27) ao município de Abaetetuba, na região do Baixo Tocantins, para conhecer a área onde será implantada a Unidade Demonstrativa (UD) de cultivo em consórcio de frutíferas, com enfoque no açaí consorciado com piscicultura. A equipe permanecerá no Pará até 1º de março. A UD será implantada na propriedade do agricultor familiar Estanislau Gonzaga, e vai aproveitar uma área de açaí nativo da propriedade, com ambiente de várzea propício para a criação de peixe.

O projeto, que receberá recursos de uma instituição vinculada ao Ministério das Florestas do Japão, será coordenado pela Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Pará (Emater). A maioria dos técnicos japoneses integra o Escritório de Cooperação Técnica de Universidade de Tokio.

Uma inovação no Pará, o projeto quer oferecer outras opções de renda para agricultores de Abaetetuba. Segundo dados da Emater, a produção de algumas culturas diminuiu no município, especialmente devido à prioridade que os produtores dão ao manejo do açaí nativo. "A monocultura prejudica a biodiversidade e interfere no equilíbrio do meio ambiente, além de comprometer outras áreas de produção", ressaltou Flávio Ikeda, engenheiro agrônomo da Emater.

Na UD será cultivado o tambaqui, peixe típico da Amazônia. A base da alimentação do pescado será de microrganismos encontrados na várzea. Mas, caso haja necessidade de outro tipo de alimentação, será introduzida ração alternativa, feita pelo próprio agricultor. Estanislau Gonzaga já recebeu treinamento da Emater para fabricar a ração, com matéria prima encontrada na propriedade.

Reproduzido pelo Blog do ADEMIR  ROCHA, de Abaetetuba/PA

Nenhum comentário:

Postar um comentário