Mapa de visitantes

quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

TURISMO E DESENVOLVIMENTO NO TOCANTINS



















UM SONHO: FOMENTO DO TURISMO E DESENVOLMENTO EM ABAETETUBA E REGIÃO

Já falamos nas potencialidades que Abaetetuba e região têm para a implantação da indústria do turismo na região, inclusive dando algumas sugestões de obras para a infra-estrutura dessa indústria, tendo em vista a bela característica geográfica da região e a sua cultura sui-generis.
Já falamos de Abaetetuba como pólo comercial e educacional na região, inclusive dando sugestões para a consolidação dessa condição.
Já falamos da produção agrícola, pesqueira e madeireira, inclusive sendo cético em relação a esses segmentos da economia, especialmente em Abaetetuba, onde o meio ambiente e a bacia hidrográfica estão em processo progressivo de poluição, contaminação e destruição e com a extinção ou quase extinção de muitas espécimes importantes do grupo dos animais e vegetais da região.
Iríamos reproduzir muito em breve uma experiência para a obtenção de água potável para as regiões das Estradas e Ilhas de Abaetetuba, cujo projeto foi desenvolvido em uma Feira de Cências de Abaetetuba e outro projeto similar que alunos da Escola Técnica Federal de Abaetetuba desenvolveram e, também, a obtenção de energia elétrica por meios alternativos à eletricidade gerada pelas usinas hidrelétricas.
E, como não somos egoístas, o mesmo progresso e desenvolvimento que queremos para Abaetetuba, queremos também para os municípios da Região Tocantina, especialmente o Baixo Tocantins.
Falamos isso em vista do “Plano de Desenvolvimento da Região do Tocantins”, extraído da Agência Pará, reproduzido abaixo:

Integração regional VERSÃO PARA IMPRESSÃO

23/12/2010 18:14

Governo lança Plano de Desenvolvimento da Região do Tocantins

Da Redação

Agência Pará

A governadora Ana Júlia Carepa lançou o Plano de Desenvolvimento Regional Sustentável do Tocantins (PDRS). O documento, que foi consolidado pela Secretaria de Estado de Integração Regional (Seir), aponta os investimentos estratégicos a serem realizados a curto, médio e longo prazos, pelas prefeituras, Estado e União. As ações do plano reúnem apontamentos técnicos e a vontade popular manifestada em consultas públicas, como a pavimentação de rodovias, o incentivo ao aumento da produção agrícola, pesqueira e madeireira, melhorias na saúde e educação e ampliação do acesso à eletricidade e água nas comunidades. O lançamento aconteceu no município de Mocajuba, no último, sábado, dia 18.

O plano do Tocantins é o terceiro PDRS lançado no governo Ana Júlia, que também já elaborou os planos do Marajó e do Xingu em parceria com o governo federal. O planejamento regionalizado é uma ferramenta estratégica de gestão que, considera, inclusive, as transformações socioeconômicas previstas para a região, como, no caso do Tocantins, a criação do pólo de biodiesel da Petrobrás, que se consolidará na região dentro de poucos anos. A exemplo dos planos do Marajó, que pautaram a Linha de Transmissão de Energia do Marajó e R$ 500 milhões de investimento na expansão do Luz para Todos no Xingu.

A elaboração dos planos foi conduzida pelo secretário de Estado de Integração Regional, André Farias. "Os planos visam reduzir as desigualdades inter-regionais, promover a inclusão social, o respeito à diversidade cultural, o fomento às atividades econômicas que gerem emprego e renda e o uso sustentável dos recursos naturais", detalha o secretário.

Ato - O secretário adjunto de Integração Regional, César Queiroz, participou do lançamento do PDRS do Tocantins ao lado da governadora, no salão paroquial de Mocajuba. O evento reuniu os prefeitos de Mocajuba, Rosiel Costa, e de Baião, Nilton Lopes de Farias, além de vereadores, secretários municipais e lideranças sociais dos municípios da região.

"Acabamos de entregar máquinas para o asfaltamento e pavimentar a PA-151, que são ações já orientadas pelo Plano de Desenvolvimento da Região do Tocantins", ressaltou Ana Júlia. "O plano é um instrumento para orientar todas as ações e investimentos para a região", resumiu Queiroz.

Ações - O PDRS do Tocantins contempla os municípios de Baião, Mocajuba, Cametá, Limoeiro do Ajuru, Igarapé-Miri, Tailândia, Acará, Moju, Barcarena, Abaetetuba e Oeiras do Pará. Ele traz propostas de ações nos âmbitos do ordenamento territorial, regularização fundiária, gestão ambiental, infraestrutura, fomento às atividades produtivas sustentáveis, inclusão social e cidadania.

Entre as ações previstas no plano do Tocantins também estão a expansão do acesso à água, à energia elétrica e à internet para as comunidades; a recuperação e construção de pontes; terminais rodoviários e hidroviários; pavimentação da BR-422, PAs-407 e 252; construção e conclusão das PAs-368, 379 e 256; terminais de entrepostos para a comercialização de produtos regionais; conclusão do Zoneamento Econômico Ecológico (ZEE); fortalecimento das ações de titulação e regularização fundiária; fortalecimento dos cursos profissionalizantes; melhoria dos campi universitário e ampliação dos cursos de nível superior; ampliação da assistência técnica e incentivo ao aumento da produção de frutos, produtos madeireiros e pesca; aumento da capacidade de armazenamento do pescado; capacitação dos produtores para acesso ao crédito e gestão de negócios; implantação e apoio a expansão de distritos industriais; ampliar e valorizar o ensino infantil com a capacitação de professores; construção de escolas e creches; transporte escolar (fluvial e terrestre); construir escolas, principalmente de ensino médio; ampliar o quadro de professores e de profissionais da saúde; UTI móvel; reformar e ampliar hospitais municipais; implantar no hospital regional um centro de diagnóstico de urgência e emergência; e ampliar a saúde primária.

Enize Vidigal - Seir

VERSÃO PARA IMPRESSÃO

Secretaria de Estado de Comunicação

redacao@agenciapara.com.br

GCON
Reproduzido pelo Blog do Professor Ademir Rocha, em 23/12/2010.

Nenhum comentário:

Postar um comentário