Mapa de visitantes

terça-feira, 7 de agosto de 2012

OBRAS LITERÁRIAS 5 DE ABAETETUBA

OBRAS LITERÁRIAS 5 DE ABAETETUBA: LITERATURA RELIGIOSA

Alguns Padres Missionários e Padres Seculares da Diocese de Belém e, posteriormente, da Arquidiocese de Belém, ficaram marcados por diversas publicações de crônicas de várias origens onde podem ser encontrados dados sobre as diversas ordens religiosas que vieram para participar da obra de colonização do Pará ou da política governamental da "Catequese e Civilização dos Indígenas" e, mais tarde da vida da própria Igreja Católica quando se tornou independente da política governamental do Estado do Pará. Muitos desses padres estiveram no Baixo Tocantins e Abaetetuba em trabalho de catequização e essas publicações fazem parte dos diversos arquivos públicos existentes em Belém.

Porém, foi com a chegada dos Padres Xaverianos em 1961 que obras literárias começaram a ser publicadas a respeito dos bispos e padres que vieram trabalhar no Baixo Tocantins e, especificamente em Abaetetuba, onde vários livros foram lançados mostrando a vida e obra desses religiosos que vieram trabalhar na nova Prelazia de Abaeté do Tocantins a partir desse ano de 1961. O território de ação desses religiosos e religiosas, inclusive de outras ordens religiosas, abrangia o território eclesiástico formado inicialmente pelos municípios de Abaetetuba, Acará, Barcarena, Moju e Tomé-Açu que, posteriormente, atingiu novas paróquias criadas a partir das ações dos primeiros padres pioneiros na evangelização de comunidades e dos padres que chegagavam constantemente para trabalhar na então Prelazia e, depois, Diocese de Abaetetuba. Temos algumas dessas publicações que a seguir passamos a mostrar.

 O livreto "Diocese de Abaetetuba - Anuário 2004" 
traz importantes informações sobre a vida da Igreja
Católica e dados sobre padres, freiras, religiosos e
religiosas que trabalhavam na Diocese até o ano
de 2004
Na capa do livro a Igreja Catedral de Nossa Senhora
da Conceição e uma atividade pelos 40 anos da
Diocese de Abaetetuba com a presença de 
paroquianos de toda a Diocese
 Acima a Apresentação do Anuário feita pelo Bispo
D. Flávio Giovenale, apresentando-o como um bebê
que precisa crescer em mais dados e com a contribuição
de todos.
 O Índice do Anuário com os dados da Diocese e
de cada paróquia
A contracapa do Anuário Diocesano com a simboligia
sobre o "Novo Milênio Sem exlusões

 Capa do livro "Dom João Gazza Fragmentos da Amazônia"
e subtítulos: "Rios, Marés, Evangelho" e "Entre a foz do Rio
Tocantins e a do Rio Guamá", em que o próprio bispo retrata,
através de um rico diário, suas viagens pastorais através
do território da Prelazia de Abaeté do Tocantins, em viagens
de barcos através dos rios do Baixo Tocantins.
Dom João Gazza foi o 1º bispo da então Prelazia de Abaeté
do Tocantins e ele, através de suas visitas pastorais, descreve
todas as etapas dessas viagens através de rios e precárias
estradas de chão batido ou caminhos no meio das matas
 e nesses relatos transparece todo o seu
zelo pastoral e amor pelas pessoas simples que
encontrava nessas viagens de verdadeiras aventuras
a lugares que por décadas não recebiam visitas de
padres e muito menos de bispos.
Nessas visitas pastorais D. João Gazza realizava verdadeiros
mutirões ou desobrigas com a administração dos atos
da visita pastoral na forma de confissões, comunhões, batizados,
crismas e casamentos.
D. João Gazza também demonstra todo o seu amor pelos
seus missionários que o antecederam nesses lugares e
que o acompanham em suas visitas às comunidades e
ele ainda descreve tudo o que encontra, dos ambientes, pessoas
e capelas e igrejas que encontra na viagem.
 Dom João Gazza foi realmente um bispo desbravador das
terras que constituíam o território da então Prelazia.
No livro, além dos relatos de suas viagens entre os
anos de 1962 a 1966, existe outros relatos, como o do
Pe. Siro em seu relacionamento com o Bispo Dom
João Gazza e a visita deste à Diocese de Abaetetuba
em 1995.
Para quem quiser dimensionar a saga dos primeiros Padres
Xaverianos no Baixo Tocantins, é obrigatória a leitura deste
memorável livro

 Dom João Gazza escreveu seu diário na língua italiana e nessa 
língua foi publicado a versão em italiano e que em Abaetetuba
foi traduzido pelo Padre Siro Brunello sx., em 2002

 A Apresentação do livro é feita pelo próprio Dom João Gazza
onde ele relata alguns aspectos de sua vinda para o Brasil em
1957, dados de suas visitas e onde ele dedica o livro aos seus
irmãos missionários que ficaram no Brasil

O Prefácio do livro "Dom João Gazza, Fragmentos da
Amazônia" é feito pelo atual Bispo da Diocese de 
Abaetetuba, Dom Flávio Giovenale, livro editado
como parte parte dos festejos dos 40 anos da Diocese de Abaetetuba


Acima algumas informações e notas sobre a Prelazia e
os Missionários Xaverianos

Se Dom João Gazza, o 1º Bispo da então Prelazia de
Abaeté do Tocantins, desbravou e observou "in loco"
a pobreza e as problemáticas sociais nas terras da
Prelazia, Dom Ângelo Frosi, o 2º Bispo da Prelazia,
iniciou uma série de obras sociais que fizeram da ação
dos Xaverianos, a maior obra de ação social em terras
da atual Diocese, muito mais que a ação de todos os
gestores que já administraram estas terras.
No livro "de Mãos Dadas", subtítulos: Perfil de Dom
Ângelo Frosi, Missionário Xaveriano, Bispo da Diocese
de Abaetetuba, escrito pelo Padre Ermano Ferro, e que
descreve a vida e obra do grande Bispo Dom Ângelo
Frosi e numa 2ª parte descreve os depoimentos de muitos
membros da comunidade católica que conviveram com o
Bispo durante os seus 25 anos como Pastor Maior da
Diocese.
Todos os segmentos sociais da Diocese foram atingidas na
forma de escolas, hospitais, conscientização e formação dos
grupos de jovens, Comunidades Eclesiais de Base, encontros
de formação, escolas profissionalizantes, construção do Bairro
do Cristo Redentor em Abaetetuba e uma série enorme
de realizações sociais que vieram refletir grandemente na
evolução sócio-política, educacional e profissional de
milhares de pessoas.
O livro do Padre Ermano descreve a vida de Dom Ângelo
Frosi desde criança na Itália, descobrimento de sua vocação
e estudos preparativos para o sacerdócio, estadia nos Estados
Unidos como padre e seus 25 anos como Bispo da Diocese de
Abaetetuba e a dramática doença de Dom Angelo que resultou
em seu falecimento e o sofrimento de seu rebanho durante esta
última fase.
Os predicados de Dom Ângelo se iniciam com o título que o 3º
Bispo da Diocese, Dom Flávio Giovenale, chamando-o de
"O Anjo de Abaetetuba" e outros predicados vão aparecendo a
cada página do livro escrito pelo Padre Ermano.
A capa do livro mostra Dom Ângelo Frosi na frente da Catedral
de Nossa Senhora da Conceição, em Abaetetuba e segurando as
mãos de algumas criancinhas que ele tanto amava.

Na contracapa do livro sobre Dom Ângelo Frosi
aparece o nicho com a imagem de Nossa Senhora
da Conceição, Padroeira da Cidade de Abaetetuba e da
Diocese, em veneração
que já vai para os seus 300 anos com a instalação
do povoado de Nossa Senhora  da Conceição de
Abaeté em 1724.

 Nas orelhas da capa e contracapa do livro sobre Dom Ângelo
Frosi os dados informativos sobre a Congregação dos
Missionários Xaverianos
 Endereço da Diocese de Abaetetuba
 O Índice do livro "De Mãos Dadas", sobre a vida
e obra de Dom Ângelo Frosi e depoimentos

Livro escrito sobre a cordenação do Padre Ermano Ferro,    sx.
e Revisão do Padre Siro Brunello, sx.
O prefácio do livro sobre Dom Ângelo Frosi, onde o
atual e 3º Bispo Dom Flávio Giovenale chama Dom
Ângelo de "O Anjo de Abaetetuba".
Dom Flávio, com muita propriedade e dinamismo,
está levando em frente a grande obra pastoral e
social dos bispos anteriores

A Apresentação do livro feita pelo Padre Ermano Ferro,
onde ele enfatiza o pedido de Dom Flávio Giovenale "que
por ocasião dos 40 anos da Igreja de Abaetetuba e dos 20
anos da mesma Diocese, seja publicada uma biografia de
Dom Ângelo Frosi"
Uma das fotografias do livro mostrando Dom Ângelo
Frosi paramentado de Pastor da Diocese de Abaetetuba

Outras fotos do livro mostrando as fases de Dom Ângelo como
criança e em San Bassano, Itália e como seminarista na mesma
cidade italiana onde nasceu.

Blog do Ademir Rocha, de Abaetetuba/Pa

Nenhum comentário:

Postar um comentário