Mapa de visitantes

sábado, 14 de janeiro de 2012

Colégio São Francisco - ESCOLAS DE ABAETETUBA: COLÉGIO SÃO FRANCISCO XAVIER 2

























ESCOLAS DE ABAETETUBA: COLÉGIO SÃO FRANCISCO XAVIER 2


Colégio São Francisco Xavier com 84 alunos aprovandos até o momento só nas universidades públicas


Alunos da rede pública ficam com 51% das vagas nas principais universidades

Da Redação
Agência Pará de Notícias

Atualizado em 14/01/2012 às 13:44

As escolas da rede pública estadual de ensino começaram 2012 em clima de comemoração. Dos 10.781 aprovados nos vestibulares da Universidade Federal do Pará (UFPA) e da Universidade do Estado do Pará (Uepa), 5.511 são estudantes de unidades de ensino do Estado, o equivalente a 51% dos aprovados nas principais instituições públicas de ensino superior do Pará. Os números resultam do empenho dos estudantes e do trabalho desenvolvido por professores das escolas estaduais, que se dedicaram a buscar o tão sonhado acesso ao ensino superior.

No listão da UFPA, dos 7.351 aprovados, 4.055 ingressaram por meio de cotas para estudantes que, comprovadamente, cursaram todo o Ensino Médio em escola pública. Na segunda fase do processo seletivo da instituição, por exemplo, dos 72.187 inscritos, cerca de 40 mil candidatos concorreram pelo sistema de cotas. Na maioria dos cursos, a concorrência foi maior entre os cotistas. Em 11 das 14 engenharias ofertadas pela UFPA a concorrência foi maior entre os estudantes oriundos de escolas públicas, com destaque para o curso de bacharelado em Engenharia Civil, com uma demanda de 19,06 candidatos por vaga.

A Uepa não utiliza sistema de cotas. O ingresso dos alunos ocorre por meio do Processo Seletivo (Prosel) e do Programa de Ingresso Seriado (Prise). Na instituição foram exatos 1.456 aprovados em escolas públicas estaduais. O número representa 45% do total de 3.175 calouros da instituição.

Segundo o diretor de Acesso e Avaliação da Uepa, Delmo Oliveira, é bastante expressivo o número de estudantes oriundos de escolas públicas que obtiveram êxito tanto no Prosel quanto no Prise. Em Belém, a Escola Estadual Paes de Carvalho, por exemplo, aprovou 34 alunos. No interior, em Abaetetuba (município do Baixo Tocantins), 84 estudantes da Escola São Francisco Xavier são calouros da instituição.

E entre os aprovados por meio do Prosel, 54% são estudantes da rede pública estadual, totalizando 932 calouros. Desses, 62% estão no interior. “A partir desses números é possível perceber que, também no interior do Estado, é significativa a política de Ensino Médio do governo. Hoje, o jovem que mora no interior não precisa sair de sua cidade e dirigir-se a Belém para estudar”, ressaltou o diretor.

Ao longo do ano letivo de 2011, muitas escolas organizaram aulas e preparam revisões especiais. A Secretaria de Estado de Educação (Seduc) também promoveu essa preparação com o Programa de Fortalecimento para o Vestibular (Provest) e o Programa de Fortalecimento do Ensino Médio (Proenem).

Referência - De acordo com o secretário de Estado de Educação, Cláudio Ribeiro, os números dos vestibulares são uma importante referência para a rede estadual de ensino. “A Seduc comemora esse resultado. Mas é importante que a gente tenha isso como referência. Nós estamos trabalhando há um ano e a melhoria da qualidade do ensino público é prioridade durante todo o governo”, afirmou o secretário, destacando que “é importante parabenizar e agradecer, também, a todos aqueles que fazem a escola: os diretores, os professores, os servidores que, de uma forma geral, participam do cotidiano desses alunos e que são também responsáveis por todo esse resultado”.

Um exemplo de perseverança que leva ao êxito é o da estudante Brenda Figueiredo, 18 anos, moradora do bairro da Terra Firme, em Belém, e estudante da Escola Estadual de Ensino Médio Orlando Bitar. “Escutamos o listão juntos. Foi muita emoção ter a certeza que consegui”, disse a aluna, que festejou a conquista em casa. A caloura do curso de Letras sempre estudou em escola pública. “A minha escola contribuiu muito. Sempre participei de oficinas do 'Mais Educação', que davam reforço de Física, Química, Matemática e Redação”, contou.

No distrito de Icoaraci, a estudante da Escola Avertano Rocha, Jamille Rodrigues do Carmo, 16 anos, foi aprovada no curso de Medicina da UFPA, um dos mais concorridos da instituição. Ela estuda desde a 5ª série na escola, e se preparou o ano inteiro na sala de aula e em casa, para concretizar o sonho de cursar Medicina.

Segundo Jamile, ao longo do percurso sempre esteve presente a preocupação com o número de concorrentes para o curso. “Fiz todo o esforço para conquistar essa vaga. Acho que acima de tudo a pessoa não pode desistir dos seus sonhos. É assim que a gente consegue. Eu faço questão de reconhecer os méritos da escola, dos meus professores e da minha família, apesar de toda as dificuldades”, ressaltou a caloura de Medicina.

Texto:
Mari Chiba - Seduc
Fone: (91) 3201-5181 / (91) 8135-9009
Email: marichiba84@gmail.com

Secretaria de Estado de Educação
Rod. Augusto Montenegro Km 10, S/N. Icoaraci, Belém-PA. CEP: 66820-000
Fone: (91) 3201-5205 / 5005 / 5180 / 5008

Site: www.seduc.pa.gov.br Email: gabinete@seduc.pa.gov.br

Reproduzido pelo Blog do Prof. Ademir Rocha, de Abaetetuba/Pa

Nenhum comentário:

Postar um comentário