Mapa de visitantes

sexta-feira, 7 de setembro de 2012

O GRITO DOS EXCLUÍDOS EM ABAETETUBA

O GRITO DOS EXCLUÍDOS EM ABAETETUBA
Cartaz da 18ª Edição do Grito dos Excluídos 2012,
do povo exigindo direitos e cidadania e 
com a Bandeira Brasileira

A 18ª EDIÇÃO DO GRITO DOS EXCLUÍDOS TEM COMO LEMA “QUEREMOS UM ESTADO A SERVIÇO DA NAÇÃO, QUE GARANTA DIREITOS A TODA POPULAÇÃO”.

O GRITO DOS EXCLUÍDOS, mobilização nacional que acontece em todo o Brasil no dia 7 de setembro, já está tomando forma. Em várias cidades estão sendo realizadas atividades de preparação como seminários e encontros para debater o lema do ano e organizar a série de mobilizações que vão protagonizar a Semana da Pátria.

No dia 17 de maio aconteceu em Fortaleza, no Ceará, o Encontro Estadual de Preparação ao GRITO DOS EXCLUÍDOS para pensar a realização do Grito 2012 na região. As demais regiões e Dioceses do País também estão preparando caminhadas, manifestações em frente a órgãos públicos e seminários para debater e refletir o lema deste ano.

O que é?

O GRITO DOS EXCLUÍDOS é uma manifestação popular que todos os anos leva para as ruas de diversas cidades brasileiras pessoas e grupos comprometidos com as causas dos excluídos/as. A mobilização tem três sentidos principais: denunciar o modelo político e econômico que concentra riquezas e renda e condena milhões à exclusão social; tornar público o rosto desfigurado dos GRUPOS DOS EXCLUÍDOS, vítimas do desemprego, da miséria e da fome; e propor caminhos alternativos ao modelo econômico neoliberal, de forma a desenvolver uma POLÍTICA DE INCLUSÃO SOCIAL com a participação ampla de todos os cidadãos e cidadãs.
Todos os anos, desde 1995, o GRITO DOS EXCLUÍDOS acontece no dia 7 de setembro – Dia da Independência Brasileira - para mostrar que a população do país não está satisfeita apenas com uma independência "politicamente formal”, mas deseja uma verdadeira independência, que passa pela soberania da nação, com a implementação de políticas públicas de forma autônoma e livre.

Fonte:
Adital Notícias http://www.adital.com.br/site/noticia.asp?boletim=1&lang=PT&cod=69220
Compilação feita a partir do artigo de Natasha Pitts - Jornalista da Adital-Noticias

O GRITO DOS EXCLUÍDOS EM ABAETETUBA
Bandeira e Brasão de Abaetetuba
Em Abaetetuba acabamos de mobilizar um grande contigente de entidades e grupos sociais, de pastorais, grupos e movimentos da Igreja Católica, de escolas, estudantes, grupos de jovens que foram convocados pela Pastoral Social da Igreja Católica em Abaetetuba para mostrar que são os excluídos do município de Abaetetuba e as causas dessas exclusões.

Vide algumas fotos da manifestação do Grito dos Excluídos em Abaetetuba:
 D. Flávio, Bispo da Diocese de Abaetetuba, 
conclamando todos a lutar por uma Abaetetuba
melhor, com paz, direitos garantidos e convindando a
 participação de outras igrejas e entidades na luta pelos
direitos de todos
 A juventude se fez presente na manifestação da
18ª Edição do Grito dos Excluídos em
Abaetetuba
 Grupos, Entidades, Pastorais, Movimentos Sociais
e da Igreja Católica na manifestação da 18ª
Edição do Grito dos Excluídos
 Povo, grupos, movimentos e pastorais presentes
na 18ª Edição do Grito dos Excluídos
 O carro-som e o povo na rua na 18ª Edição
do Grito dos Excluídos em
Abaetetuba/Pa
 Para resolver a grave situação da falta de escolas
de nível Superior, Médio e Fundamental no município e
Região da Diocese a Igreja Católica está investindo
em uma grande reforma na Escola São Francisco Xavier
para atender essa demanda social  em Abaetetuba e Região
 Faixa na 1º 18ª Edição do Grito dos Excluídos
pedindo SEGURANÇA para os habitantes do
município que está em estado crítico de 
criminalidades de todos os tipos no município
 Meios-fios elevados estão sendo construídos
na Praça de Conceição onde os cidadãos, devido
os abusos de veículos e falta da organização do
trânsito na cidade, estão ficando sem espaços
de diversão e lazer
Professores, alunos e funcionários de escolas
na 18ª Edição do Grito dos Excluídos de
Abaetetuba/Pa
Povo na rua pedindo melhorias nos serviços
com demanda social em Abaetetuba

Faixas, cartazes solicitando melhorias na infraestrutura
social do município de Abaetetuba
Solicitação de cidadania e diretos para os portadores
de necessidades especiais e do segmento da 3ª idade
Povo pintado e fantasiado na manifestação da
18º Edição do Grito dos Excluídos de Abaetetuba
O 3º Projeto Amazônia em Abaetetuba mostrando
suas realizações e frutos sociais
A Pastoral do Menor de Abaetetuba faz um 
impressionante trabalho social na recuperação,
 socialização e ressocialização e trabalho espiritual com os
menores de Abaetetuba, com recursos própros, 
ajudas e projetos, porém a demanda por esses
serviços é maior ainda que a boa vontade
da Igreja Católica
O povo atendendo ao chamado da CNBB e Diocese
de Abaetetuba se fez presente na 18ª Edição do
Grito dos Excluídos
Para resolver a grave situação da falta de 
espaços de lazer e culturais na cidade de Abaetetuba
a Igreja Católica está investindo em um bom espaço
para suas atividades espirituais, sociais e
culturais do município


 O Movimento dos Focolares, através da Paróquia
de Santa Clara, mostrando o Serviço Social e de
elevação do Homem à sua Dignidade de cidadões
e Filhos de Deus com Direitos do Ser Humano
 O grupo do Movimento dos Focolares mostrando a 
faixa do Projeto Amazônia e o cartaz que mostra
os cidadões e habitantes de Abaetetuba que devem
estar Unidos em favor de uma Humanidade Nova,
de um Mundo Unido

O Movimento dos Focolares no Grito dos Excluídos:
O Movimento dos Focolares, como parte integrante da Igreja Católica, participou dos encontros preparatórios para a manifestação da 18º Edição Grito dos Excluídos, através de sucessivas reuniões convocadas pela Pastoral Social e Conselho de Pastoral da Diocese de Abaetetuba. 
Como colaboração à essa manifestação o Movimento dos Focolares reforçou a idéia de que todos os católicos, cidadãos, grupos, entidades podem ser agentes da inclusão social de muitos cidadãos que vivem à margem dos serviços e ações da sociedade e que cada um, além de cobrar dos poderes públicos, poderia mostrar o que já vem fazendo pela inclusão de tantas famílias e pessaos no município.


Abaixo o texto preparado pelo Movimento dos Focolares a respeito da Dignidade e Direitos das Pessoas, lido no docorrer da manifestação da 18ª Edição do Grito dos Excluídos:

O GRITO DOS EXCLUÍDOS 2012: CIDADANIA
Resposta de Humanidade Nova:
A questão da Cidadania é uma questão que tem muito a ver com a ação cristã no meio da Sociedade.
Não se trata de só cobrar dos poderes públicos, porque elevação do homem à sua dignidade de filho de Deus é uma questão que cabe a cada um de nós como cristãos atuante no meio das crises da sociedade em que estamos imersos, porque o HOMEM FOI CRIADO À IMAGEM E SEMELHANÇA DE DEUS, portanto, com DIREITOS GARANTIDOS para ser elevado e resgatado como um irmão que possui sua DIGNIDADE da IMAGEM E SEMELHANÇA DE DEUS. O homem NÃO FOI CRIADO para viver na miséria, como indigente dos serviços da sociedade. Não foi criado para VIVER MARGINALIZADO, EXCLUÍDO dos serviços de saúde, saneamento, estudos, sem água, sem energia elétrica, sem trabalho, sem emprego e sem renda para sustentar a si e sua família, SEM CASA, SEM TERRA. O homem tem seus direitos garantidos como FILHO DE DEUS, que tem sua dignidade garantida desde a CRIAÇÃO DO MUNDO, da IGREJA.
Vejam os PRIMEIROS CRISTÃOS, que não se preocupavam  especialmente em fazer cair o grande Império Romano (CAÍDO EM APENAS 300 ANOS DE VIVÊNCIA CRISTÃ), que era tido como um REINO DE MAU GOVERNO, de VÍCIOS PÚBLICOS e PRIVADOS, como a CORRUPÇÃO, a VIOLÊNCIA, a CRIMINALIDADE, a DEVASSIDÃO. Os PRIMEIROS CRISTÃOS, enfrentaram o IMPÉRIO DO MAL, CONSTRUINDO OUTRO MUNDO, com novos VALORES, com NOVA ECONOMIA, com NOVOS RELACIONAMENTOS, com visões claras de CONVIVÊNCIA, que ACELEROU a QUEDA do Império Romano, o Imperío do Mal.
COMO FAZIAM?
Simplesmente vivendo a Mensagem Evangélica de Jesus, que dizia: Tive FOME, tive SEDE, estava DOENTE, estava PRESO, estava NU, estava DROGADO, PROSTITUÍDO, era escravo dos VÍCIOS,  da COMIDA, BEBIDA, PRAZERES, das DIVERSÕES EXACERBADAS, da VIOLÊNCIA. E me deste de comer, de beber, de vestir. Me visitastes, me curastes, me destes educação, instrução. Me tirastes da escravidão dos vícios, da violência. Me elevastes à dignidade de Filho de Deus, também cobrando dos poderes públicos aquilo que EU estava precisando, AGINDO COMO CIDADÃO, COMO POLÍTICO CORRETO, COMO DETENTOR DE CARGOS PÚBLICOS E PRIVADOS, COMO ALUNO, PROFESSOR, DIRETOR, COMERCIANTE e em tantas funções da sociedade onde estavas agindo como CRISTÃO COMPROMETIDO COM AS MINHAS CAUSAS.
Portanto, nossa ação cristã, deve se basear nos PRIMEIROS CRISTÃOS (que derrubaram o Império Romano), da qual os outros diziam deles: Tinham um só coração, uma só alma, um só pensamento, dividiam entre si os seus bens, não havia necessitado entre eles e se amavam mutuamente. Isso é que devemos fazer como pessoa humana, Filho de Deus, irmãos entre nós, construindo a Fraternidade Universal que nos levará a ter a verdadeira dignidade de Filhos amados de Deus, de ter nossa cidadania garantida, de ter os nossos direitos garantidos, pela ação cristã e militante de todos, incluindos os de outras igrejas, outras religiões, os homens de Boa Vontade.
Na terra o homem existe para viver com DIGNIDADE, com DIREITOS e na COMUNHÃO com DEUS e entre si.

Blog do Ademir Rocha, de Abaetetuba/Pa em 7 de Setembro de 2012

Nenhum comentário:

Postar um comentário