Mapa de visitantes

sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

Famílias J-K: Genealogia Abaetetubense


FAMÍLIAS J, K - GENEALOGIA ABAETETUBENSE
 


Objetivos do trabalho:
• Resgate da Genealogia da cidade de Abaetetuba
• Contar trechos da história de alguns componentes das famílias abaetetubenses
• Elencar os descendentes das tradicionais famílias de Abaetetuba.

Documentos para se extrair informações
• Certidões de nascimentos: nomes, origens, datas, nome dos pais e avós.
Caso não possua certidão de nascimento serve a idade da pessoa.
• Certidões de casamentos: nomes, datas e origens. Na falta serve a data do casamento, tempo de duração da união e outros dados
• Certidões de batismo: nomes, datas, origens
• Certidões de óbitos: nomes, datas, origens
• Documentos antigos: procurações, petições, escrituras, testamentos, aforamentos, inventários, etc. 

Outras informações importantes:
• Funções da pessoa na sociedade, na vida pública ou privada, com datas e localidades
• Eventos ou fatos históricos importantes das quais a pessoa participou e com datas
• Atividades, profissões desenvolvidas pela pessoa
• Lista com nomes parentes na escala ascendente ou descendente, colaterais ou por afinidade das famílias de Abaetetuba
• Listas diversas com nomes das pessoas:
Ex. livro de atas, programas de festividades de santos e outros eventos.

A lista da Genealogia Abaetetubense
• Vem em ordem dos sobrenomes das famílias
• Nomes das pessoas que constituíram a gênese do povo abaetetubense
• Na falta dos nomes vem o apelido de alguns personagens importantes.

               Ao lado de cada nome aparecem alguns dados referentes à:
• Nascimentos
• Falecimentos
• Casamentos
• Eventos
• Fatos históricos
• Funções na sociedade
• Localidades de origem
• Nomes dos pais, filhos, cônjuges e outros parentes.

Procure seus ancestrais entre os nomes abaixo
• Faça seus acréscimos
• Faça correções
• Inclua dados de seus familiares.

Enviar esses dados através
• Do espaço para comentários do Blog
• Pelo e-mail Ademir-heleno@bol.com.br
• Enviar fotos, cópias de documentos, se quiser.

A lista da Genealogia Abaetetubense
• Inicia com alguns nomes
• Vem sem muita preocupação com parentescos
• Vai aumentando com os acréscimos, revisões.
Os nomes
• Vêm em ordem alfabética das famílias as quais pertenceram
• Vêm com a sigla c/c (casado com), quando casados
• Vêm com a origem, se tiver.

Postagem em construção
FAMÍLIAS J
Família Jacques
• J. Sampaio & Jacques, com casa de comércio no Rio Guajará de Beja.
. Terezinha Jaques,citada na localidade Rio Piquiaraqna em 1961 como contribuinte da festa de N. S. da Conceição em Abaetetuba.
Família Jamacaru
. Francisca das Chagas Jamacaru, citada na localidade Ilha do Capim como contribuinte da festa de N. S. da Conceição em Abaetetuba.
Família Janaú
• Maria de Nazaré Janaú, origem na localidade Rio Urubuéua, citada em 1944.
Família Jesus
Os de Jesus
. Carnelino de Jesus, citado em 1961 na mordomagem da festa de N. S. da Conceição em Abaetetuba.
. Manoel de Jesus, citado em 1953 como contribuinte da festa de N. S. da Conceição em Abaetetuba através de Sisínia Silva.     
Família
• Arlinda Maria de Jesus, filha de Francisco Assis de Jesus e Margarida Maria de Jesus, c/c Raimundo Alves de Freitas e tiveram filhos: José Raimundo de Freitas e outros.
• Francisco Assis de Jesus, c/c Margarida Maria de Jesus e tiveram filhos: Arlinda Maria de Jesus e outros.
• José Raimundo de Freitas, filho de Arlinda Maria de Jesus e Raimundo Alves de Freitas e tiveram filhos: Kamila Tomaz e outros?
• Kamila Tomaz, filha de José Raimundo de Freitas, mora em Minas Gerais e que solicita informações de seus parentes de Abaetetuba.
Genealogia Paralela dos Freitas
• Jacintho Alves Trindade, c/c Joanna Maria da Trindade e tiveram filhos: Raymmundo Alves de Freitas e outros.
• José Raimundo de Freitas, filho de Raymundo Alves de Freitas e Arlinda Maria de Jesus, casou e teve filhos: Kamila Tomaz.
• Kamila Tomaz, filha de José Raimundo de Freitas e mora em Minas Gerais e que solicita informações de seus familiares de Abaetetuba/Pa.
• Raymmundo Alves de Freitas, filho de Jacintho Alves Trindade e Joanna Maria Trindade, c/c Arlinda Maria de Jesus e tiveram filhos: José Raimundo de Freitas e outros.
Os Outros Jesus
• Thereza de Jesus, c/c Felippe Nery da Costa e tiveram filhos: Emygdio Nery da Costa, este nascido em 1842 e falecido em 1915
• Thereza de Jesus, c/c Felippe Nery da Costa, c/c e tiveram filhos: Emygdio Nery da Costa e outros.
Família João
• Elmásia Felippe João com comércio de botequim e quitanda à Rua Justo Chermont, na cidade de Abaeté em 1922-1950, viúva em 1931.
• Felippe João, imigrante sírio-libanês do início do século 20, comerciante com a mercearia Flor da Síria, citado em 1922.
Família Jorge
Os Jorge
. Dalina Jorge, citada em 1913.
Os Outros Jorge em Pesquisa
. Altair Matos Jorge, foi por longos professora em Abaetetuba, citada em 1961 como contribuinte da festa de N. S. da Conceição em Abaetetuba.
. Antonia Jorge, neta de Miguel Jorge, foi professora na localidade Rio Paramajó nos anos de 1960.
. Argentina Jorge, irmã de Duquesa Jorge, casada e com filhos: Armando e outros em pesquisa.
• Carlaide Cardoso Ferreira Jorge, casada, professora, dona de Externato Escolar e professora no Grupo Basílio de Carvalho em Abaetetuba, anos de 1960.
. Elias Jorge/Elias Padre, era comprador de jóias de ouro em Abaetetuba, que nos anos de 1950 foi chamado para a localidade chamada Jarumã, em Abaetetuba e que existia uma família na localidade que queria vender suas jóias, e Elias, não desconfiando de nada, pois o município todo era pacífico, foi para essa localidade com 30.000 mil réis para a compra dessas jóias e, lá chegando, foi recebido por um grupo de rapazes, Cantão, João Barão e outro, com um na frente e Cantão, com o machado na mão que dissera que era para cortar lenha, atrás, que pediram para Elias Padre segui-los por um caminho e, nesse caminho, Cantão que portava o machado, deu-lhe logo uma machadada por trás e Elias Padre caiu e pediu a Cantão para não matá-lo e levar tudo o que tinha de valor. Os rapazes não atenderam sua súplica e o mataram e amarraram o corpo morto com ganchas de madeira e pedras e deixaram-no em um lugar para voltar à noitinha. À noite, os ditos rapazes foram ao lugar do corpo e levaram-no pelo Rio Jarumã em uma canoa e jogaram o corpo às proximidades da cidade. Só que o corpo amanheceu boiando na frente de cidade e ribeirinhos o acharam e no braço do morto estava escrito Elias Padre. Por esse detalhe a família de Elias contou à polícia onde ele fôra e, assim, os malfeitores foram presos e condenados à prisão no Presídio São José, em Belém, e de lá saíram quando já estavam bem velhos. Nesse tempo a polícia e a justiça eram bem eficazes na luta contra a criminalidade, que era, diga-se de passagem, bem pequena, devido a fartura de alimentos e da boa convivência entre todos os moradores de Abaeté. Elias Padre está enterrado na capelinha dos judeus, existente abandonado, na frente do Cemitério de Nossa Senhora da Conceição, em Abaetetuba.
. Felipe Jorge
. Henrique Jorge, filho caçula de Miguel Jorge, era forte e praticava lutas de braço com os moradores da cidade e era invencível nessa modalidade de brincadeira, e gabado pelo seu pai Miguel Jorge. Até que lutou com Horácio André, e perdeu a luta e desafiou para uma segunda luta e tornou a perder e foi também jogador de futebol em um dos antigos clubes da cidade, no tempo em que Alcides Baía também era jovem e jogava no mesmo time.
• Miguel Jorge, era imigrante judeu de origem síria-libanesa fugido da Guerra, comerciante à Rua Justo Chermont, com venda de cafézinho e lanches na cabeça da ponte de sua casa comercial e com casa de comércio na Rua Justo Chermont, esta ainda feita de pontes na frente de Abaeté, com irmãos, casado e com filhos: Turquinha, Antonia, Argentina, Henrique Jorge e outros em pesquisa.
. Duquesa Jorge Coutinho/Turquinha, casada com Oziel Pimentel Coutinho e com filhos: Anastácio e outros em pesquisa.
Família Justo
. Manoel Justo
. Manoel Justo Filho, citado na localidade Rio Maracapucu em 1961 como contribuinte da festa de N. S. da Conceição em Abaetetuba.



FAMÍLIAS K
. Maria José Kida, casada e com filhos

Prof. Ademir Rocha, de Abaetetuba/Pa, em 18/2/2011.

Nenhum comentário:

Postar um comentário