Mapa de visitantes

terça-feira, 9 de abril de 2013

Colégio São Francisco - Escolas de Abaetetuba - História e Parabéns Escola São Francisco

PARABÉNS ESCOLA SÃO FRANCISCO XAVIER PELO SEU ANIVERSÁRIO EM 10/04/2014
Diretores do CSFX até os seus 50 anos de fundação
Em 10/04/2014 a Escola São Francisco Xavier, de Abaetetuba/PA, escola que já foi premiada duas vezes em Gestão Escolar à nível estadual e uma vez à nível nacional, completou seus 48 anos de existência e com uma vasta programação elaborada pelas equipes de direção, técnica, de apoio e Conselho Escolar, envolvendo seu corpo de funcionários, professores e alunos. O grande mote dos festejos recaiu na inauguração de novos espaços escolares como a Biblioteca, a Sala dos Professores e o Auditório que foram entregues no decorrer do dia do aniversário e com uma justa homenagem ao nosso ex-Bispo Diocesano D. Flávio Giovenale e às falecidas ex-Diretoras Miguelina Bittencourt e Marilda Loureiro que deram seus nomes aos espaços inaugurados. Pela manhã aconteceu a alvorada festiva com a presença de fogos e uma bandinha local, seguido do café da manhã oferecido aos funcionários e professores da Escola. A seguir aconteceu uma função religiosa, presidida pelo nosso novo Bispo Diocesano, D. José Maria e outras programações de inaugurações, festivas e culturais envolvendo também o alunado da Escola. Abaixo temos algumas fotos de alguns momentos do 48º aniversário da Escola São Francisco Xavier.
A Escola enfeitada para o 48º aniversário

Homenagem aos funcionários

O atual Diretor do CSFX, Prof. Carlos Guimarães Silva, abrindo os festejos do aniversário e ao fundo o atual Bispo da Diocese de Abaetetuba, D. José Maria

Homenagem à ex-Diretora Marilda Loureiro, falecida recentemente

Homenagem à ex-Diretora Miguelina Bittencourt, falecida recentemente

Homenagem ao ex-Bispo da Diocese de Abaetetuba, D. Flávio Giovenale, atual Bispo da Diocese de Santarém

 Aniversário em 2013
A Escola arrebata o prêmio estadual em
Gestão Escolar de 2013 e parte para competir à nível
nacional com outras escolas de referência
do Brasil
 Cartaz do 47º aniversário do CSFX
HÁ 47 ANOS LEVANDO CONHECIMENTOS E FORMAÇÃO A MILHARES DE ALUNOS

COLÉGIO SÃO FRANCISCO XAVIER: ESCOLAS DE ABAETETUBA
PARABÉNS ESCOLA SÃO FRANCISCO XAVIER PELOS SEUS 47 ANOS DE EXISTÊNCIA E LEVANDO CONHECIMENTOS E FORMAÇÃO PARA MILHARES DE JOVENS A CADA PERÍODO LETIVO

SALVE O DIA 10/04/2013
OS PADRES XAVERIANOS, FUNDADORES DO COLÉGIO SÃO FRANCISCO XAVIER:
Pequeno Histórico da Ordem dos Xaverianos
A Escola São Francisco Xavier, pertencente à entidade Obras Sociais da Diocese de Abaetetuba, foi fundado em 1966 e teve 3 bispos na existência dessa tradicional escola de Abaetetuba e teve também 13 diretores a dirigir essa escola. Essa tradicional Escola de Abaetetuba foi criada pelos Padres Xaverianos, chegados à então Abaeté do Tocantins em 1961.

D. Guido Conforti, o Fundador da Ordem dos Xaverianos
O fundador dos padres Xaverianos foi Guido Conforti, que nasceu em Casalora di Ravadese (Itália) no dia 30/3/1865. Era ainda uma criança, quando foi estudar em Parma. Na igreja descobriu um grande crucifixo com o qual se encontrava e dialogava. Mais tarde, já bispo, lembrando aqueles encontros dirá “Eu olhava para ele e ele olhava para mim e parecia dizer-me tantas coisas”.
Foi nos pés daquele crucifixo que despontaram as sementes de sua vocação sacerdotal e missionária. Mais tarde, lendo a vida de São Francisco Xavier, decidiu tornar-se um apóstolo como ele, com o desejo de evangelizar a China.
Em 1888 foi ordenado sacerdote, mas seu desejo era partir para as missões. Porém sua saúde não permitia e, assim, nasceu o plano de criar uma família de missionários.
No dia 3/12/1895 é festa de São Francisco Xavier. Nesse dia, GUIDO MARIA CONFORTI, depois de ter rezado muito, dava início oficialmente, em Parma, Itália, ao “Seminário Para as Missões Estrangeiras”, em uma casa comprada com o dinheiro da herança deixada por seu pai. Iniciou com um grupo de 17 jovens de15 a 22 anos. Tudo era simples e pobre.
De fato, no mês de março de 1899 teve a alegria de abraçar seus primeiros dois Missionários Xaverianos, prontos a partir para a China: Caio Rastelli e Odoardo Manini.

Chegada dos Padres Xaverianos à Abaeté do Tocantins
No dia 1/3/1961 chegavam os primeiros 4 missionários xaverianos, para instalar a nova prelazia: o Padre Leão (Padre Leão Occhio), o Padre Mário (Padre Mário Lanciotti, o Padre Tarcísio (Padre Tarcísio Facchinello) e o padre João, que, por enquanto, trabalhariam sobre às orientações de D. Alberto, Arcebispo Metropolitano de Belém, na zona da futura prelazia. No aeroporto de Belém esses missionários foram recebidos pelo próprio D. Alberto e se hospedaram no convento dos Padres Capuchinhos, em Belém. No sábado, 4 de março, D. Alberto acompanhou os padres até Abaeté. No domingo, dia 5 de março, D. Alberto, na hora da Missa apresentou os padres e os empossou no território da futura Prelazia de Abaeté do Tocantins e que, desde aquele momento, ficava confiado aos cuidados deles, quer dizer, Abaeté, Acará, Barcarena, Bujaru, Mojú e Tomé-Açu e D. Alberto explicou as finalidades da futura Prelazia.

São Francisco Xavier, Como o Patrono da Congregação da Ordem dos Padres Xaverianos e da Escola São Francisco Xavier
Francisco Xavier nasceu num castelo de Navarra, Espanha em 07.04.1506. Era de família nobre. Estudou na França, onde encontra Inácio de Loiola, junto do qual encontra Cristo, que vem a ser a razão de sua vida. Abandona casa, riquezas, projetos e, com Inácio e mais cinco companheiros dão início à Companhia de Jesus. Em 15.06.1537 é ordenado sacerdote e em 15.03.1540 parte de Roma para Lisboa a caminho do Extremo Oriente, em uma heróica aventura missionária, que o leva à Guiné, Ilha de Trindade, Cabo da Boa Esperança, Moçambique, India, Malásia, Cingapura, Indonésia, Japão e Ilha Sancian, na Costa da China. Foi acometido de forte febre em 03.12.1552, quando falece. 
O fundador da Ordem dos Padres Xaverianos se inspirou em São Francisco Xavier para fundar essa ordem. Para os Xaverianos o Evangelho é o maior valor para a Humanidade. É no Evangelho que eles encontram a fonte de sua total e exclusiva doação e dedicação, para anunciá-lo a quem ainda não o conhece. É por isso que são Missionários. 

ALGUNS ASPECTOS DA HISTÓRIA DO COLÉGIO SÃO FRANCISCO XAVIER-CSFX
Ginásio São Francisco de Assis e os Antigos Padres Capuchinhos
Estava nos planos dos antigos Padres Capuchinhos, vindos para Abaeté na década de 1930, a construção de uma escola à nível ginasial que seria denominada “Escola São Francisco de Assis”, que com a saída inesperada desses padres, para assumir uma nova Prelazia criada em Carolina/MA, não pôde ser concretizada. Esses padres chegaram a comprar e armazenar os materiais de construção, mas a construção da referida escola, não aconteceu devido a saída inesperada de Abaeté e essa construção veio acontecer somente em 1966, mas por iniciativa dos Padres Xaverianos. E os Padres Capuchinhos já tinham decidido que a escola deveria receber apenas alunos do sexo masculino, visando às vocações sacerdotais e mesmo porque as jovens de Abaeté já eram atendidas pelo Ginásio Nossa Senhora dos Anjos, que só atendia jovens do sexo feminino.
“Os Padres Capuchinhos, entre suas ações missionárias, constava a de fundar escolas pelas localidades por onde passavam e, para solucionar os problemas da educação da juventude masculina, encaminharam um processo, para seus superiores, para iniciar o funcionamento do ginásio masculino, cujo material de construção, na forma de tijolos, pedras e cal, já se encontrava armazenada. O processo demorou e, nesse tempo, os padres capuchinhos foram chamados de Abaeté para trabalhar em uma nova prelazia criada no município de Carolina, no Maranhão. O sonho do ginásio masculino acabou aí. O Padre Chagas (Padre Francisco Chagas da Costa), que entrou no lugar dos Padres Capuchinhos, ficou em Abaeté somente 3 anos, sozinho e atarefado com os muitos problemas administrativos e pastorais da igreja. Ele não teve tempo e nem condições para iniciar obras de vulto, mas ele não descuidou da assistência aos pobres”. 

ESCOLA PAROQUIAL NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO, O EMBRIÃO DA ESCOLA SÃO FRANCISCO XAVIER
Quando, em 1961, chegaram os primeiros Missionários Xaverianos, eles deram sequência às obras de assistência social já existente e/ou de projetos já existentes e não executados. Entre as necessidades que julgaram mais urgentes, foi a criação de uma Escola Paroquial na sede da futura Prelazia, pois eram numerosas as crianças em idade escolar fora da escola, pois não existiam escolas suficientes para receber tão numeroso número de crianças fora de salas de aula, por não existir ainda em Abaetetuba a cultura da educação, como elemento da ascensão social. Com o saldo da festa da Padroeira Nossa S da Conceição, no ano de 1961, em junho de 1962 os Xaverianos iniciaram a construção da Barraca da Santa, que durante o ano letivo poderia ser usada como local para funcionar a Escola Paroquial N. S. da Conceição, com estatuto próprio, legalmente registrado no Cartório de Abaetetuba no dia 04.06.1963, sob o nº 375, lv. B-1 e publicado no Diário do Estado no dia 11.06.1963 do dia 11.07.1963, nº 6.786, pag. 1. A Escola Paroquial, como era chamada, passou a funcionar na Barraca da Santa de N. S. da Conceição com o ensino do chamado Curso Primário, de 1ª a 5ª séries, para ambos os sexos. A escola foi desativada com os alunos sendo absorvidos pelo Colégio São Francisco Xavier. Vide Escola São Francisco Xavier.

ESPAÇOS OCIOSOS DE OUTRAS ESCOLAS E O COLÉGIO SÃO FRANCISCO XAVIER
Nas décadas de 1960 e 1970, era comum se ver as escolas já existentes de Abaetetuba, dar espaços para alunos de outras escolas:
A Escola São Francisco Xavier iniciou com sua turma pioneira estudando nas dependências da Escola Paroquial Nossa Senhora da Conceição e teve turmas em outras escolas de Abaetetuba na década de 1970.
A ESCOLA SÃO FRANCISCO XAVIER E SUA FILOSOFIA DE ATUAÇÃO
 O lema "FÉ E CIÊNCIA" faz parte
da Filosofia do CSFX, desde os seus
primórdios
A Escola São Francisco Xavier é uma escola de cunho religioso e confessional, cuja missão é “Formar através de uma educação libertadora, cidadões com princípios éticos e cristãos, capazes de transformar a sociedade”. O lema da escola é “Fé e Ciência”. Esses princípios foram, desde o início, extraídos dos pensadores educacionais dos anos de 1960 e 1970, princípios que se adequavam aos pensamentos religiosos da época em que se pregavam dos púlpitos das igrejas os princípios das cartas dos Sínodos dos Bispos de Medelin, na Colômbia e Puebla, no México, que enfatizavam que os pobres e jovens deviam se desvencilhar dos grilhões da pobreza e exclusão social em que se encontravam na América Latina, pelas vias, também, de uma Educação Libertadora, princípios pregados especialmente pelo Educador Paulo Freire. E esses tempos eram os tempos sombrios da Ditadura Militar que tomou o poder dos civis em 1964 e começou a implantar no País uma política de prisões, torturas, mortes, perseguições políticas, extradições, proibições e censura em tudo o que os militares pensavam  que havia a subversão da ordem política vigente, e saída das correntes de pensamentos esquerdistas, socialistas e revolucionárias do Pais dessa época, e em todos os segmentos sociais brasileiros mirados por esse regime discricionário. Os primeiros alunos do Colégio São Francisco Xavier foram formados através desses princípios, que até os tempos atuais, fazem parte da filosofia da Escola em relação ao currículo escolar vigente.
O chamado Colégio São Francisco Xavier, sigla de CSFX, ou Escola em Regime de Convênio de Ensino Fundamental e Médio São Francisco Xavier, localiza-se à Avenida 15 de Agosto, nº 339 e foi pensada pelo 1º Bispo de Abaeté, D. João Gazza, que entregou a construção da referida  Escola ao então pároco da cidade de Abaeté do Tocantins, Pe. Vicente Mitidieri, e este padre, em 10.04.1966, cria o então Ginásio São Francisco Xavier. A Escola São Francisco Xavier iniciou com uma turma do Curso Ginasial, que conforme relatos do ex-aluno e também ex-professor da Escola, Luiz Lobato, que conta em seu testemunho como, quando e  em que contexto surgiu a Escola São Francisco Xavier (vide abaixo os depoimentos de Luiz Lobato e Adenaldo Santos Cardoso) e, que, realmente, a Escola São Francisco iniciou na antiga Escola Paroquial, e essa Escola, visando também a vocação sacerdotal, admitia somente alunos do sexo masculino, através da prova de Admissão ao Ginásio, e assim permaneceu durante seus primeiros anos,  como escola masculina (Clube do Bolinha, apelido dado pelos próprios alunos). Hoje a escola funciona em prédio próprio, em terreno onde funcionava a antiga Casa Paroquial dos Padres Capuchinhos, pensada também em Seminário da Prelazia, pelo Bispo D. João Gazza e os Padres Xaverianos que chegaram à então “Cidade de Abaeté do Tocantins”  em 1961. O local, no seu primeiro ano de funcionamento, tinha apenas uma sala onde funcionava o setor administrativo da Escola, enquanto sua 1ª turma formada, estudava nas dependências da antiga Escola Paroquial e, nos meses seguintes, começou a receber os alunos remanejados da Escola Paroquial e os trabalhos das obras e construções prosseguiam para receber as novas turmas formadas. Enquanto as salas não ficavam concluídas, algumas turmas do CSFX estudavam em espaços ociosos de outras escolas de Abaetetuba.

O LONGO CICLO DE REFORMAS, AMPLIAÇÕES DE ESPAÇOS FÍSICOS E ESTRUTURAÇÃO DA ESCOLA
 A 1ª planta do então Ginásio São Francisco Xavier
já apresentava arquitetura arrojada para os anos de
1960, pensada pelo Padre Vicente Mitidieri
Escola São Francisco Xavier, que foi seguidamente reformada, ampliada e modernizada na sua estruturação física e na adequação às novas tecnologias dos serviços de Informática e Internet  e com mais salas de aulas e outras salas de uso diversos, conforme abaixo, e que, a partir de10/2011, está em fase de reforma e construção de novos espaços para atender o Projeto CSFX 2012, com a implantação de novos cursos e melhores espaços para seus funcionários, alunos, professores e demais usuários.
Depois que a Escola ficou totalmente concluída em suas edificações do antigo projeto vindo dos anos de 1970, a mesma reiniciou um ciclo de reformas, adaptações e construção de novos espaços físicos e a cada novo período escolar, forçada que foi pela necessidade sempre crescente de receber uma maior quantidade de alunos e se adequar aos novos parâmetros educacionais. Terminada essa jornada de construções e adaptações o CSFX ganhou uma estrutura física que incluía mais de duas dezenas de salas de aulas e outros espaços e adaptações conforme a relação abaixo.
Projeto Escola São Francisco Xavier 2012
 O "Projeto CSFX 2012" já está em fase final
de construção
Porém, pela visão do Bispo D. Flávio Giovenale, que referendou muitas dessas construções e reformas, um novo projeto foi elaborado para que a Escola pudesse receber novos cursos, agora de graduação superior. Seria o Projeto CSFX 2012, que foi pensado ainda nos tempos da diretora Miguelina Bitencourt. E esse novo projeto incluía a derrubada da antiga área de Secretaria Escolar, do antigo Auditório e da antiga Sala dos Professores, para receber um prédio de no mínimo 3 pavimentos, conforme as fotos abaixo apresentadas e com projeção de um quarto pavimento.
Essa construção já está em fase de conclusão e um convênio foi feito com a Universidade Católica de Brasília, para esta oferecer cursos superiores virtuais de graduação, que já estão sendo oferecidos aos interessados em fazer variados estudos de graduação superior, na modalidade à distância.
O novo prédio do CSFX
A TRANSFERÊNCIA INESPERADA DO DINÂMICO BISPO D. FLÁVIO GIOVENALE PARA A DIOCESE DE SANTARÉM/PA E O PROJETO CSFX 2012
Naturalmente que a nova Escola São Francisco Xavier 2012, que está surgindo, fruto desse novo Projeto, vindo especialmente dos esforços do Bispo Diocesano, D. Fávio Giovenale, continuará a manter os convênios com os demais cursos particulares à nível Técnico, que já funciona  no prédio da Escola, agora acrescidos de outros convênios para tão grande quantidade de espaços físicos que estão surgindo no prédio de 3 pavimentos em construção. D. Flávio Giovenale e toda a comunidade educacional e católica de Abaetetuba ficaram  surpreendido com sua transferência, no final de 2012, como o novo Bispo nomeado para a Diocese de Santarém/PA e com as obras do novo CSFX 2012 em pleno andamento e, mesmo assim, as obras seguem célere e, com previsão de conclusão ainda na metade do anos de 2013, pois as verbas  para essa obra já se encontravam devidamente alocadas para essa conclusão.

AS TERRAS DA SESMARIA DE NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO
Curiosamente a história do atual Colégio São Francisco Xavier se inicia em 1903, com a questão das terras onde estava assentada a Paróquia de Abaeté, esta herdeira da Sesmaria que pertencera a Francisco de Azevedo Monteiro, o fundador do Povoado de Nossa Senhora da Conceição de Abaeté que, depois, passaria para as mãos de Manoel da Silva Raposo, tendo este repassado as terras para a Paróquia de Abaeté, através da Mitra Diocesana de Belém, a quem a Paróquia de Abaeté estava agregada. Como em 1903 a Intendência de Abaeté entrara com uma ação judicial reclamando a posse das terras do município de Abaeté, que eram as mesmas terras da antiga Sesmaria, o Bispo do Pará, D. Antonio Lustosa, em 13/10/1904, faz acordo, cedendo essas terras para o Município, que ficou de posse dessas terras através de Escritura de Compra e Venda, que estipulava dois pagamentos de “Cinco contos de réis” cada, e o Município só pagou a 1ª prestação do acordo, ficando devendo, até os dias atuais, a 2ª parcela no mesmo valor e a Paróquia de Abaetetuba ficou sem terras para as suas edificações.

AQUISIÇÃO DO TERRENO PARA SERVIR DE RESIDÊNCIA DOS PADRES CAPUCHINHOS E OUTRAS EDIFICAÇÕES
Devido esse acordo a Paróquia de Abaeté não ficara com nenhum terreno no município, além do terreno ocupado pela Igreja Matriz do Divino Espírito Santo. Quando os Padres Capuchinhos chegaram à Abaeté, nos anos de 1930, eles sentiram esse problema e eles tiveram que comprar, através de escritura datada de 08/12/1946, um terreno para construir a antiga Casa Paroquial ou “Residência”, que funcionava onde hoje se assenta o prédio do Colégio São Francisco Xavier, no mesmo terreno onde os Padres Capuchinhos pensavam também construir um ginásio que seria chamado “São Francisco de Assis”, tendo o projeto seguido para a análise dos superiores desses padres, no Maranhão. Com a saída definitiva dos Padres Capuchinhos de Abaeté em 1953, esse terreno ficou nas mãos dos Padres Xaverianos, que chegaram a Abaeté em 1961. Esse era um grande terreno e se localizava na atual Avenida 15 de agosto, terreno esse onde existia uma casa em madeira, onde funcionava a Casa Paroquial e também onde funcionaria o Seminário pensado por D. João Gazza, no tempo em que ele foi bispo da Prelazia de Abaeté. Perto dessa casa de madeira existia um sobrado em dois pavimentos, onde os Padres e Freiras Capuchinhas ministravam as aulas de Catequese da Igreja de Nossa Senhora da Conceição. Essas casas se deterioraram e foram derrubadas e nesse local foi construída uma primeira sala, que abrigaria a parte administrativa e, com a 1ª turma da Escola funcionando provisoriamente nas dependências da antiga Escola Paroquial,  quando foi construída uma 1ª sala de aula, que recebeu os alunos remanejados da Escola Paroquial e, por falta de mais outras salas, algumas turmas do início da Escola São Francisco, tiveram que frequentar as dependências de outras escolas de Abaetetuba, até se conseguirem as verbas para a continuidade da construção total das dependências do então chamado Ginásio São Francisco Xavier. Como D. João Gazza, o 1º Bispo Prelado de Abaeté, estava obrigado pela Bula Papal que criou a Prelazia de Abaeté do Tocantins, a criar um seminário para receber os jovens para as vocações sacerdotais entre alguns meninos da Escola, esse fato é a justificativa da Escola optar pela criação de um ginásio que abrigaria apenas a parte masculina dos jovens da cidade, e esse era exatamente o mesmo pensamento dos antigos Padres Capuchinhos, quando decidiram criar um ginásio masculino em Abaeté.

A ESCOLA PAROQUIAL, O COLÉGIO SÃO FRANCISCO XAVIER E OS IMÓVEIS DOS PADRES CAPUCHINHOS
Com a instalação da Escola Paroquial Nossa Senhora da Conceição, que receberia alunos do então Curso Primário, da 1ª a 5ª séries, que funcionaria no prédio da Barraca de Nossa Senhora da Conceição, que foi uma necessidade social sentida pelos primeiros Missionários Xaverianos que chegaram à Abaeté no ano de 1961, outra escola, à nível ginasial, também foi pensada por esses padres, e que funcionaria em prédio próprio, que seria construído no antigo terreno vindo dos Padres Capuchinhos, onde ainda existiam algumas construções em madeira. Esse prédio teve iniciado a sua construção, porém, a 1ª turma do Ginásio São Francisco Xavier, com a chamada Turma Pioneira, conforme relatos do ex-aluno e ex-professor Luiz Lobato,  iniciou mesmo sua atividade no prédio da Barraca de Nossa Senhora da Conceição. Pode-se dizer que a antiga Escola Paroquial foi o embrião do Ginásio São Francisco Xavier, com um porém, que foi a extinção da antiga Escola Paroquial com o seu  Curso Primário, restando somente os alunos que iriam dar continuidades ao Curso Ginasial, que foram transferidos para o novo prédio do Ginásio. Para o novo prédio foram transferidos apenas os alunos da Turma Pioneira da Escola São Francisco, no ano de 1967.

PADRE VICENTE MITIDIERI, VIGÁRIO DA PARÓQUIA DE NOSSA S. DA CONCEIÇÃO, COMO FUNDADOR DA ESCOLA SÃO FRANCISCO
 A comunidade abaeteense apoiava as ações sociais
da então Prelazia de Abaeté e colaborava e participava
dessas iniciativas. Acima um grupo de abaeteenses
na inauguração da cumieira do CSFX, anos de 1970.
Foto de Altemar Paes
 O antigo CSFX se fazia presente nos desfiles
escolares
E D. João Gazza, o 1º Bispo Prelado de Abaeté, chamou o dinâmico e idealista Vigário da Catedral de Abaeté, o Padre Vicente Mitidieri e o encarregou da missão de fundar o ginásio. Esse ginásio, com a planta baixa devidamente confeccionada, conforme foto abaixo, veio se chamar “Ginásio São Francisco Xavier”, em homenagem ao patrono dos Missionários Xaverianos. O Padre Vicente iniciou a construção do ginásio em maio de 1966 e em março de 1967 o prédio do ginásio já pôde receber os alunos da turma que funcionava na antiga Escola Paroquial, que foram transferidos para o novo local.

A ANTIGA FORMAÇÃO PROFISSIONAL NA ESCOLA SÃO FRANCISCO XAVIER E O PADRE VICENTE
Em julho de 1967 o Padre Vicente quis completar as obras do Ginásio São Francisco Xavier, anexando uma nova construção, que seria o Artesanato São Francisco Xavier, uma espécie de formação profissional para os jovens. As linhas do artesanato seriam, inicialmente, marcenaria, artefatos de cimento e de cipó. Ao mesmo tempo, o Padre Vicente, iniciava a construção do Centro Social Paulo VI, destinado à juventude feminina, com os cursos de corte e costura e de datilografia.

EX-DIRETORES DA ESCOLA SÃO FRANCISCO XAVIER

 Prof. Manoel Carlos Guimarães da Silva,
atual diretor geral do CSFX
 Acima, galeria dos ex-bispos da Diocese de Abaetetuba
e ex-diretores do CSFX
 O professor Manoel Carlos Guimarães da Silva
é o atual diretor do CSFX
O Professor Manoel Carlos e parte de sua
equipe da atual direção e coordenação
Após o padre Vicente, que foi o fundador, a escola teve os seguintes diretores:
·         Irmã Stella Maria, irmã religiosa da Ordem das Irmãs Capuchinhas, que apesar de suas inúmeras tarefas na escola INSA, onde também era diretora, deu sua contribuição à nova escola de Abaetetuba nos idos anos do início da Prelazia de Abaeté do Tocantins.
·         Irmã Ágda Marlene de Melo, irmã religiosa da Ordem das Irmãs Xaverianas, que foi uma das primeiras irmãs chegadas da Itália, que veio dar sua contribuição na nova Prelazia de Abaeté do Tocantins.
·         Irmã Xaveriana Marlene Aparecida Sandoli, também que veio como Missionária Xaveriana para Abaetetuba.
·         Professora Marilda Loureiro Maués, que foi uma das professoras pioneiras na Escola São Francisco Xavier e já é falecida.
·         Professora Hilma Terezinha Pinto Flexa
·         Nestor Deitos, irmão religioso da Ordem dos Irmãos  Lassalistas, exerceu funções na Diocese de Abaetetuba e foi diretor em duas gestões da nascente Escola São Francisco Xavier, conforme solicitação de D. Ângelo Frosi, 2º Bispo Prelado de Abaetetuba, veio junto com mais dois irmãos para dar sua contribuição na tarefa de evangelização em Abaetetuba.

IRMÃOS LASSALISTAS
O Instituto das Escolas Cristãs ou Congregação dos Irmãos Lassalista é uma antiga congregação religiosa formada por irmãos laicos, fundada por São João Batista de La Salle, aprovada pela Igreja em 26/1/1725 pelo Papa Bento XIII, cujo fim é a educação da infância à juventude e que estão presentes no Brasil desde 1907. No Pará estão presentes em Santarém.
Nos anos de 1970 chegaram à Abaetetuba os Irmãos Lassalistas, vindos de Santarém/Pa, que vieram imbuídos das idéias reformistas do Concílio Vaticano II, e dos sínodos de Puebla e Medellin e Teologia da Libertação, que enfatizavam o engajamento social dos católicos pelas mudanças sociais. Os irmãos Lassalistas trabalhavam com os grupos de jovens e alguns desses antigos alunos chegaram à direção da própria Escola São Francisco Xavier, em Abaetetuba.
·         ADELINO FERRANTI, que era irmão religiosos, da Ordem dos Irmãos Lassalistas, chegou em Abaetetuba junto com mais dois irmãos para trabalhar no Diocese de Abaetetuba e foi com seus esforços e de  outros seus companheiros que aconteceu a 1ª eleição na Escola São Francisco, sendo que essa eleição foi a 1ª realizado em âmbito escolar de Abaetetuba e do Pará, que culminou com a eleição do professor Ataíde Feio Neves,  e foi através do Prof. Adelino que foi criado o 1º Conselho Escolar da Escola São Francisco, que também foi o 1º criado em uma escola de Abaetetuba e do Pará; foi através de seus esforços que aconteceu a legalização da Escola São Francisco junto ao Conselho Estadual de Educação; com sua visão de educador ele criou na própria Escola São Francisco cursos de férias para os professores leigos das regiões da Ilhas e Estradas de Abaetetuba, que na sua maioria não possuíam o Curso de Magistério e assim puderam se habilitar profissionalmente; foi através também de seus esforços que foram feitas reformulações na Associação dos Servidores do Colégio São Francisco, que veio a ser o embrião da Associação dos Servidores em Educação do Município de Abaetetuba e esta entidade acabou por ser tornar o embrião da Associação de Professores do Estado do Pará, em 1983, que por sua vez acabou por se tornar o embrião do atual Sindicato dos Servidores em Educação do Estado do Pará/SINTEPP, que teve como seu 1º presidente o professor Edmilson Rodrigues e como vice-presidente, o professor Miriquinho Batista, de Abaetetuba; Adelino Ferranti  e seus companheiros, lutaram pela implantação do Pólo Universitário, da Universidade Federal do Pará/UFPA, em Abaetetuba; Ele acabou por se tornar professor do chamado Campus Universitário do Baixo Tocantins, e ali, em duas gestões acabou por se tornar Coordenador desse Campus e, quando negociou a implantação de cursos superiores em pacotes do Projetos Gavião I e II e também trabalhou como Coordenador da Pastoral da Juventude de Abaetetuba. A partir daí, através da ênfase da Educação Libertadora. Adelino Ferranti, em 1986 optou pela vida matrimonial, tendo desposado uma jovem abaetetubense e com 3 filhos nascidos neste torrão. Também foi Secretário Municipal da gestão do prefeito Luiz Gonzaga Leite Lopes.
·         Professor Athaíde Feio Neves, que era Professor do CSFX e que foi eleito pelo sistema de voto direto para o cargo, fato que se tornou inédito em todo o Estado do Pará no ano de 1983.
·         É digno de mencionar que o ex-diretor Athaíde Feio Neves foi conduzido ao cargo de diretor do CSFX,  através de  eleição direta pela Comunidade Escolar, e esse fato foi inédito,  por que a Escola São Francisco foi a 1ª escola do Estado do Pará a realizar eleições diretas para a escolha de diretor, acontecida no ano de 1983. A escola foi também a 1ª a constituir grêmio estudantil em 1980, e a ter o 1º Conselho Escolar votado em 1980, mesmo antes da lei federal dos conselhos, e o CSFX foi a 1ª escola a possuir uma quadra de esportes coberta e com arquibancadas em 1995 para 700 pessoas, tudo a nível estadual. Na realidade eram duas quadras, uma para a prática de voleibol e outra para a prática de diversos esportes e eventos de grande porte.
·         Nestor Deitos, irmão religioso da Ordem dos Irmãos Lassalistas, em uma 2ª gestão.
·         Professora Iracéa das Graças Ferreira Gonçalves, que foi uma das primeiras professores do CSFX, se destacando pelos eventos da Escola, como gincanas estudantis e outras modalidades de atividades extra-classe que implantara na Escola, tendo chegado em elevados cargos da aministração pública de Abaetetuba como Secretária Municipal de Educação, Secretária de Obras e outras funções.
·         Professor Luiz Gonzaga Leite Lopes, que também era antigo professor do CSFX, tendo sido eleito através de votação direta da Comunidade Xaveriana da Escola. Após sua gestão como diretor, o Prof. Luis Lopes, como era chamado, conseguiu o fato inédito de ter sido o 1º prefeito eleito do Partido dos Trabalhadores em Abaetetuba. O referido professor ainda trabalha na nobre função de ensinar e educar nas escolas de Abaetetuba.
·         Professora Ana Lúcia de Lima Santos, que se tornou a dinâmica diretora da Escola São Francisco Xavier, pelo método da moderna Gestão Escolar que adotou no CSFX, tendo expandido a estrutura física da Escola, feito convênios com várias entidades, PMA, cursos universitários particulares conveniados, tudo sob a chancela do também dinâmico Bispo D. Flávio Giovenale. A professora Ana Lúcia, após sua gestão como diretora do CSFX, foi chamada para Belém para compor os quadros da Secretaria Estadual de Educação do Pará-SEDUC/PA, onde muito se destacou, sendo por esse fato, içada à condição de Subsecretária de Ensino da SEDUC/PA e, nos últimos meses de gestão da Governadora Ana Júlia Carepa, foi conduzida à condição de Secretária Estadual de Educação do Pará.
·         Professora Miguelina Bitencourt de Araujo, que desde 2008 vinha dirigindo a Escola São Francisco Xavier, e que é uma das professoras pioneiras da Escola, Licenciada em Matemática,  e que, pelo seu denodo e responsabilidade como professora, foi vice-diretora e foi  apontada pelo Bispo D. Flávio Giovenale para disputar a eleição de diretor e, desse modo, foi votada pela Comunidade Xaveriana Escolar, como nova diretora e que também foi reconduzida por nova eleição ao cargo de diretora para um novo mandato que se estenderia para o ano de 2012 e em pleno andamento do Projeto CSFX 2012. Veio a fatalidade do anúncio de sua doença, vindo a falecer a 13/5/2012, deixando toda a Comunidade Escolar abalada com sua doença e falecimento, após alguns meses de tratamento.
·         Professor Manoel Carlos Guimarães da Silva, este com vasta experiência administrativa adquirida no tempo em que foi vice-diretor da Escola, e que ofereceu seu nome para concorrer a uma próxima eleição de direção em 10/2011 e, como não apareceu outra chapa concorrente, ele foi votado pela Comunidade Escolar e aclamado como o novo diretor da Escola São Francisco Xavier, tendo assumido efetivamente a função no final do ano de 2012 e o seu mandato veio em meio à plena execução do Projeto CSFX 2012, portanto, com a função de direção geral da nova Escola que está surgindo, já com o convênio dos cursos superiores em pleno andamento.

ESPAÇOS FÍSICOS, ESTRUTURAS E DEMAIS MELHORAMENTOS VINDOS DAS SEGUIDAS REFORMAS do ENSINO E RE-ESTRUTURAÇÃO DA ESCOLA SÃO FRANCISCO, ATRAVÉS DOS ANOS
 Parte do já grande prédio do CSFX
vai dar lugar a uma nova escola
do chamado "Projeto CSFX 2012"
Maquete do moderno prédio do CSFX, 
após a conclusão do "Projeto CSFX 2012"

Novo prédio


CSFX em fase final de construção do "Projeto
CSFX 2012
No decorrer dos anos, conforme as descrições acima, a Escola São Francisco foi sofrendo várias reformas e ampliações de suas estruturas físicas. Uma primeira reforma aconteceu em dezembro de 2002 a abril de 2003 e outra reforma de dezembro de 2003 a março de 2004. No fim dessas reformas, a Escola ganhou dois pavimentos, novas salas de aulas, uma capela, a secretaria informatizada, sala multi-meios, auditório para 130 participantes, laboratório de informática, um saguão para eventos. Depois dessas seguidas reformas e ampliações a estrutura física da Escola São Francisco ficou assim constituída:
·         26 salas de aulas distribuídas pelos dois pavimentos devidamente climatizadas
·         1 auditório com banheiros e dotada de materiais multi-meios, devidamente climatizado
·         Uma sala dos professores climatizada e dotada de internet e banheiros masculino e feminino
·         Dois laboratórios de informática, um laboratório de Química, uma biblioteca, devidamente informatizados e climatizados
·         8 salas que abrigam: diretoria, vice diretoria, serviços de atendimentos de convênios, grêmio estudantil, coordenação pedagógica, orientação pedagógica, coordenação  religiosa, tudo devidamente informatizado, climatizado e com serviços de internet
·         Uma secretaria informatizada e climatizada
·         Uma sala de Educação Especia e, uma sala para alunos de altas habilidades
·         3 blocos de banheiros para alunos, uma cozinha, 5 depósitos (para merenda, material didático, material de consumo e limpeza).
·         Uma lanchonete alugada para serviços de terceiros
·         Uma Capela ecorredores ao redor das salas, duas áreas livres para recreação, um saguão  para grandes eventos.
·         2 estacionamentos para centenas de bicicletas e câmeras de vigilância
·         Uma quadra de esportes coberta com dois espaços, um para jogos de voleibol e outro para a prática de esportes diversificados e para grandes eventos, dotada de palco e arquibancada para 700 pessoas.
·         Um local para atendimento de impressão de documentos variados, impressão de provas escritas e serviços de fotocópias de documentos variados, em convênio com terceiros.
·         Três portões de entradas e saídas de alunos, funcionários, professores e pessoas em busca de informações e serviços variados.
·         Uma central elétrica de médio porte, dotada de infraestrutura para atender a grande demanda de energia elétrica de uma escola de grande porte.
Alunos:
 Alunos na hora do recreio
 Alunos do Cursinho Vestibular
 Alunos em atividade física na Quadra de Esportes
 Alunos exibindo o novo uniforme do CSFX
Em 2008, a escola contava com 2.847 alunos distribuídos em 68 turmas dos cursos do Ensino Fundamental, Ensino Médio e Educação Para Jovens e Adultos-EJA, além de alunos dos cursos técnicos de escolas particulares e alunos da Escola de Informática do CSFX.
Após a conclusão do novo Projeto 2012 da Escola São Francisco Xavier, faremos a devida revisão da estruturação física e dos melhoramentos imposto pelo novo projeto na Escola.

O PRÊMIO NACIONAL DE REFERÊNCIA EM GESTÃO ESCOLAR DO CSFX
CSFX, Escola Referência em Gestão Escolar
O Colégio São Francisco Xavier recebeu, através de sua gestora Ana Lúcia de Lima Santos, o Prêmio de Referência Nacional de Gestão Escolar, em reconhecimento pelo grande trabalho voltado para as ações educativas, prêmio concedido pelo CONSED (Conselho Nacional de Secretários de Educação), UNDIME (União Nacional de Dirigentes de Educação), UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura), Fundação Roberto Marinho, com apoio da UNICEF, Fundação Ford, Embaixada dos Estados Unidos da América e Conselho Britânico, em sorteio em que promovem a escolha a nível nacional da escola referência em Gestão Escolar.
A Escola São Francisco Xavier, através da Diocese de Abaetetuba, trabalha em regime de convênios e parcerias com órgãos como: SEDUC/PA, entidades, escolas particulares, Prefeitura Municipal de Abaetetuba, firmas e outros parceiros.

O CLUBE DO BOLINHA DOS PRIMEIROS ANOS DA ESCOLA SÃO FRANCISCO
No início da Escola, talvez ainda levado pelo ideal da criação de um seminário em Abaetetuba, a Escola São Francisco Xavier só aceitava alunos do sexo masculino, daí o apelido surgido nos meios estudantis da época: “Clube do Bolinha”, porém no ano de 1968 a escola passou à condição de escola mista.
OS ANTIGOS E NOVOS CURSOS DA ESCOLA SÃO FRANCISCO XAVIER
·         Curso Ginasial, que foi o curso inicial que dava nome à escola fundada em 10/4/1966, como  Ginásio São Francisco Xavier, que em poucos anos de funcionamento mudou para Escola São Francisco Xavier, já abrigando outros cursos de nível médio, como os cursos de Contabilidade e Magistério.
·         Curso de Magistério, que foi implantado em 1968 e, anos depois, com as novas reformas do Ensino, o Curso Normal que veio a substituir o antigo Curso de Magistério, junto a outros cursos de nível médio e o Curso Normal também foi extinto com outras reformas do Ensino.
·         Curso de Contabilidade, que foi implantado em 1971 e, posteriormente, com as reformas do ensino, esse curso foi extinto dos currículos escolares das escolas do Estado.
·         Cursos de 1º e 2º gráus, que, através de nova reforma no Ensino, foram transformados em Ensino Fundamental, de 5ª a 8ª séries e Ensino Médio, de 1ª á 3ª séries. Uma nova modificação veio designar os Ensino Fundamental e Ensino Médio, atualmente chamado de Educação Básica.
·         Cursinho Vestibular, que é o curso preparatório para os diversos vestibulares no Estado do Pará, que funciona nos 3 turnos da Escola São Francisco e este curso tem o patrocínio da Prefeitura Municipal de Abaetetuba para os jovens concluintes do Projeto EJA-Educação de Jovens e Adultos, do Governo Federal.
·         Curso de Informática da Escola São Francisco Xavier, que procura dotar os alunos da Escola e pessoas da Comunidade abaetetubense dos conhecimentos da Informática e do uso da Internet.
Entidades à Nivel Escolar da Escola São Francisco Xavier:
·         Grêmio Estudantil, entidade formada pelos alunos da Escola, vinda desde os anos iniciais da  década de 1980 e muito atuante nos interesses dos alunos à nível escolar e junto a outros órgãos da Educação e outros órgãos públicos e entidades particulares.
·         Conselho Escolar da Escola São Francisco Xavier, entidade vinda também dos anos de 1980 e com destacada atuação à nível escolar e junto aos órgãos da Educação para os melhoramentos das atividades escolares e na administração das verbas federais e estaduais para aplicação nos melhoramentos do processo ensino-aprendizagem da Escola.
·         Associação de Pais e Mestres da Escola São Francisco Xavier, que é uma entidade que muito contribuI no processo de ensino-aprendizagem no âmbito escolar.
·         Cursos Técnicos da Escola IEPAM, curso que em convênio com a Escola São Francisco Xavier, que vem desde o ano de 2008 formando centenas de jovens para o mercado de trabalho no Complexo Industrial de Barcarena, do Porto da Vila de Conde e para a Praça comercial de Belém, Abaetetuba e outros municípios vizinhos.

Outros Grupos e Entidades e Manifestações da Escola São Francisco Xavier
·         Grupo de Expressões Coreográficas e Demais Artes e Conhecimentos, vindos dos Alunos de Altas Habilidades com sala apropriada nos ensaios de suas habilidades e com apresentações à nível escolar e extra-escolar.
·         Quadrilha Junina “Coração Xaveriano”, formada por jovens estudantes do CSFX, que já está em seu 6º título consecutivo nos concrusos de quadrinhas modernas promovidas pela Prefeitura Municipal de Abaetetuba, no segmento juvenil.
·         Prática de diversas modalidades esportivas à nível escolar, nível municipal, estadual e até nacional, em determinados tipos de esportes coletivos, onde o CSFX sempre se destaca com o levantamento de títulos em variados esportes coletivos.
·         Casamento na Roça, que é uma tradição antiga mantida pela Escola São Francisco, e vinda logo após a fundação da Escola.
·         Festa do Halloween, promovida anualmente no âmbito da Escola e que é uma iniciativa dos professores da disciplina Inglês e Artes, com apoio de toda a Comunidade Escolar Xaveriana.
·         Festa da Confraternização da Comunidade Escolar Xaveriana, que é uma antiga festa que procura congregar os segmentos escolares com um jantar, seguido de festa dançante e outras atrações.
·         Festa de aniversário do Colégio São Francisco Xavier, que é realizada a cada dia 10/04 e que conta com a participação da Comunidade Escolar e com variados trabalhos nos campos das artes e músicas que são apresentados pelos alunos do Colégio, além do coquetel no decorrer da festa.
·         Como a Escola São Francisco Xavier faz parte da rede de escolas da Diocese, esta com 6 escolas no município de Abaetetuba, realiza anualmente e no período da Semana Santa, do Período Litúrgico Católico, um Retiro Espiritual para as diversas escolas diocesanas, como reforço de aprofundamento espiritual para os diversos segmentos dessas escolas, nesse período de recolhimento católico.
·         Festa Junina da Escola, realizada durante o período da Quadra Junina, para congregar os diversos segmentos escolares, exibir variados números de eventos juninos, quadrilhas e também como modo de angariar fundos para as necessidades da Escola São Francisco.
·         Participação dos alunos nas diversas Feiras de Ciências, à nível municipal, estadual, nacional e até internacional, com a Escola tendo ganho vários prêmios nesses diversos níveis de feiras de Cíências.

AS ANTIGAS ATIVIDADES PROFISSIONAZANTES E EXTRAS-CLASSES DA ESCOLA SÃO FRANCISCO XAVIER
Pelo idealismo do fundador da Escola, Padre Vicente Mitidieri e para aproveitar a infra-estrutura da antiga Prelazia de Abaeté no setor de construções, no seu início, a Escola São Francisco Xavier contou com os seguintes cursos profissionalizantes, implantado pelo fundador:
·         Artesanato em vime, onde todas as cadeiras e carteiras da escola receberam o apoio e assento em vime, em trabalho dos próprios alunos.
·         Carpintaria, que foi uma das atividades profissionalizantes implantadas para aproveitar a infraestrutura dos serviços de carpintaria da própria Prelazia de Abaeté, com os alunos fabricando mesas e cadeiras para a Escola.
·         Música, curso dado na escola através dos músicos de Abaetetuba, como o Maestro Agenor.

ANTIGOS PROFESSORES DA ESCOLA SÃO FRANCISCO XAVIER
·         Irmã Xaveriana Ágda Marlene de Melo, professora pioneira que ocupou a função de direção da Escola em 1966.
·         Professora Maria José Lobato, que foi professora pioneira na Escola e tendo ocupado também a função de vice-diretora na gestão da Ir. Ágda Marlene de Melo, no ano de 1966.
·         Professora Leda Santos, professora pioneira que lecionava a disciplina Geografia.
·         Professora Rufina, professora pioneira que lecionava Educação Moral e Cívica.
·         Professora Marilda Loureiro Maués, professora pioneira do SFX, que lecionava Língua Portuguesa e que também ocupou a função de direção da Escola. A Professora Marilda faleceu em 2011.
·         Professor Mário, professor pioneiro, que ministrava aulas de Educação Física.
·         Professora Auda Maués, professora pioneira. Que era irmã do popular Lalor e que foi embora para Belém,como funcionária do BASA-Banco da Amazônia.
·         Professora Flaviana Ribeiro, professora pioneira, filha do Sr. Flavico Ribeiro.
·         Professor de Música, professor pioneiro extra-classe, Mestre Agenor Ferreira.
·         Professor Luiz Lobato, que entrou como aluno pelo Exame de Admissão ao Ginásio e seguiu como aluno, tendo se formado em Contabilidade e foi professor de Educação Física na mesma escola, de 1973 a 1978 e, após o falecimento do Prof. Manoel Pedro Ferreira, substitui esse professor no comando da famosa Banda Marcial do CSFX.
·         Professor Manoel Pedro/Manoel Pedro Ferreira, que foi professor pioneiro de Educação Física e instrutor da Banda Marcial do CSFX, nos anos inciais da década de 1970 e faleceu ainda jovem no ano de 1972.
·         Professor Luiz Lopes, que foi popular aluno e professor no CSFX, formado no curso superior de Biomedicina e que, posteriormente, foi diretor do colégio São Francisco Xavier nos anos de 1980, e que nos anos de 2000 também foi prefeito de Abaetetuba.
·         Professor Miriquinho    Batista, que lecionava a disciplina Matemática, formava no time de futebol de salão dos professores e era ativo líder político na Escola SFX.
·         Professor Linomar Ferreira
·         Professor Miguel Bosco Pinheiro, professor de Educação Física, jogava futebol de salão no time dos professores.
·         Professor Jandir Ferreira
·         Professor Ataide/Ataíde Neves Feio, que jogava futebol de salão do time dos professores e chegouao cargo de diretor da Escola pelo voto direto da Comunidade Escolar do CSFX.
·         Professor Adelino Ferranti, que jogava futebol de salão no time dos professores nos anos de 1970, era líder político e que chegou ao posto de diretor da Escola.
·         Professor Ramito
·         Professor Haroldo/Haroldo Henrique da Costa Lima, professor de Matemática na Escola, irmão do professor Roberto Osório da Costa Lima/Zhukov e hoje aposentado da função.
·         Professora Miguelina/Miguelina Bitencourt de Araujo. Vide diretora Miguelina.
·         Professora Diquinha ou Tia Diquinha/Raimunda Silva, antiga professora do CSFX, atuante em várias frentes da Escola e hoje é professora aposentada.
·         Professora Marlene/Marlene Costa, que atuou por longos anos, até sua aposentadoria, como professora de Língua Portuguesa na Escola.
Professores do CSFX conforme o ex-aluno Adenaldo dos Santos Cardoso:
Beleza, meu caro Luiz Lobato, essa é uma das nossas histórias muito bem debulhada. Eu também estudei no CSFC, onde tive o prazer de ter como mestres:
·         Professora Iracéia/Iracéia das Graças Ferreira Gonçalves, que se tornou uma das diretoras da Escola.
·         Professora Guacélis/Maria Guacélis, que trabalhou em vários cargos relevantes no campo Educacional, como diretora da 3ª URE/Unidade Regional de Ensino, diretora do Clube de Ciências de Abaetetuba e outras.
·         Irmã Lina/Lina Bescapé, irmã religiosa da Ordem das Irmãs Xaverianas, que na década de 1970 trabalhou como professora de Região na Escola SFX.
 Nos anos de 1970 as Irmãs Xaverianas trabalhavam
como professores e diretores do CSFX. Na foto
a Irmã Lina, Xaveriana
·         Professor Butiska, antigo professor da década de 1970, que também trabalhava como telefonista da antiga Empresa de Telefonia COTELPA, em Abaetetuba. Referido professor solicitou transferência para Belém, onde se aposentou na função.
·         Professor Aracaty/Benedito de Araujo Aracaty, que na década de 1970 foi professor de Matemática no CSFX e em outras escolas de Abaetetuba, tendo ingressado por concurso Público na Justiça do Trabalho, Junta de Abaetetuba e esse antigo professor já é falecido.
·         Professora Terezinha Contente, que na década de 1970 foi professora de Desenho no CSFX e outras escolas de Abaetetuba.
·         Professora Diélia/Diélia Ferreira, que exerceu a função de professora na década de 1970, tendo casado com o conhecido empresário de Abaetetuba, João Basílio.
·         Professor Becage/João Costa, que foi popular aluno do CSFX na década de 1970, que se destacou no artesanato em vime e como membro da banda marcial da Escola. Foi para Belém do Pará e se formou Farmacêutico Bioquímico, tendo voltado para Abaetetuba onde trabalhou como professor na Escola SFX e em outras escolas do município, lecionando a disciplina Biologia e também montou um sofisticado Laboratório de Análises Químicas, que deu o nome de Laboratório São Francisco Xavier, onde exerce suas atividades profissionais.
·         Professor Ademir Heleno Rocha, que em 1973 entrou como professor de CFB, Matemática no tempo do Bispo D. Ângelo Frosi e da diretora Agda Marlene de Melo e no contexto da Ditadura Militar e forte atuação de alguns clérigos e irmãs na chamada Teologia da Libertação,  que ajudou a conscientizar politicamente grande parcela da juventude de Abaetetuba. O professor Ademir, pela sua formação em Técnico de Contabilidade, ministrava aulas ligadas a esse curso e nos antigos cursos das artes comerciais, industriais. O professor Ademir, por necessidade de se afastar de Abaetetuba para concluir seu curso superior de Licenciado em Biologia, teve que se deslocar para a Capital Belém e, após a conclusão de seus estudos superiores, voltou para Abaetetuba para continuar suas atividades de professor e bancário do Banco do Brasil. Por força do concurso público para professor, o Prof. Ademir, no ano de 2003, retornou para a Escola São Francisco Xavier como professor de Biologia e hoje é professor readaptado de função e ainda dando sua contribuição no segmento das finanças da Escola.
ANTIGOS ALUNOS DA ESCOLA SÃO FRANCISCO XAVIER
 Uma das turmas concluintes do Curso Normal
do ano de 1970
Alguns alunos identificados na foto acima:
Conce Correa, professora nas escolas de Abaetetuba
Orquidéa Lima, professora nas escolas de Abaetetuba
Emília Sena, professora nas escolas de Abaetetuba
Manoel Pedro Ferreira, professor no CSFX e outras
escolas de Abaetetuba
Lúcia Lima, bancária no BASA, Ag. Abaetetuba
Alcemira Caneiro de Araujo, professora na EBPB e
outras escolas de Abaetetuba
Joana Coutinho, cartorária em Abaetetuba

A Turma Pioneira do SFX Tinha Como Alunos
·         Luiz Lobato/Cabeça, aluno que veio remanejado da antiga Escola Paroquial e que se formou no antigo Curso Ginasial e no Curso Técnico em Contabilidade pela Escola São Francisco e sempre atuando como líder de alunos e da Banda Marcial da Escola. Esse ex-aluno também ocupou o cargo de professor de educação Física na mesma escola, se mudou nessa função para Belém e hoje é aposentado como professor e que abaixo dá um minucioso depoimento sobre a história do antigo CSFX.
·         Antonio Rodrigues/Fifí, que atualmente trabalha no setor administrativo da UFPA-Campus de Abaetetuba.
·         Fernando/Macacheira, que se formou em curso superior de Administração
·         Jesus/Sujeka
·         Fulope
·         Cleto Loureiro
·         Zé Maria/Zé Maroca/José Maria Maués Paes, que na década de 1970 foi jogador do time de futebol de salão da Escola e jogador de futebol de campo no clube Palmeiras e na Seleção de Futebol de Abaetetuba e chegou a jogar no time do Sporting Club do Pará, em Belém/Pa.
·         Zé Mª Melo/Zé da Vila/José Maria Melo, que na década de 1970 jogou futebol de salão no time do CSFX e futebol de campo no clube Palmeiras, de Abaetetuba e que ingressou no Justiça do Trabalho, Junta de Abaetetuba.
Após esses alunos pioneiros vieram milhares de outros que hoje se encontram trabalhando em Abaetetuba ou espalhados e exercendo as mais diversas profissões e atividades no território nacional e em muitos países do mundo, fruto de seus estudos básicos adquiridos no CSFX.
·         Pacheco Quaresma, antigo aluno da década de 1970.
·         João Costa/Becage, popular aluno do CSFX na década de 1970, que se destacou no artesanato em vime e como membro da banda marcial da Escola. Foi para Belém do Pará e se formou Farmacêutico Bioquímico, tendo voltado para Abaetetuba onde trabalhou como professor na Escola SFX e em outras escolas do município, lecionando a disciplina Biologia e também montou um sofisticado Laboratório de Análises Químicas, que deu o nome de Laboratório São Francisco Xavier, onde exerce suas atividades profissionais.
     Outros Antigos Alunos do CSFX:
     Luiz Lopes, popular aluno e professor formado no curso superior de Biomedicina e que, posteriormente, foi diretor do colégio São Francisco Xavier nos anos de 1980, que nos anos de 2000 também foi prefeito de Abaetetuba.
·        Anete Dias Brabo e Nina Matos, que são irmãs, foram aluna da Escola nos anos de 1970.
·         Mano Chico/Manoel Francisco Ferreira Machado, aluno da década de 1970 e que atualmente trabalha na empresa ELETRONORTE.
·         Chacanhanga, antigo aluno da década de 1970 da Escola e que tocava corneta na Banda Marcial do CSFX, se tornou gerente da antiga Loja Prolar e foi transferido de Abaetetuba como gerente para uma das casas desse grupo comercial em Castanhal/PA.
·         João Bosco de Figueiredo Cardoso, antigo aluno da década de 1970,  que tocava corneta na Banda Marcial da Escola, formado no curso superior de Direito pela Universidade de São Carlos/SP, advogado e Defensor Público em Abaetetuba.
·         Bernadete Lobato Cruz, irmã de Benício Lobato Cruz
·         Mimi
·         Marta Rocha da Costa, formada no Curso de Magistério
·         Fran
·         Fran Mendes/Francisco Mendes, que se tornou músico e um dos líderes do grupo de jovens  “Os Neófitos”, trabalhou várias vezes como Secretário Municipal da Prefeitura de Abaetetuba e ainda continua como líder da mesma banda.
·         Ivaldo Lobato, que atualmente é empresário em Abaetetuba, no ramo de funerária.
·         Abelardo
·         Guta/Augusto Lima Lopes
·         Cacete/Florisvaldo Silva, que foi um dos líderes e músico do grupo de jovens Os Neófitos na década de 1970.
·         Carlos(cabeludo),
·         Tatá/Ataíde Feio Neves, que foi aluno do CSFX na década de 1970, jogador de futebol de salão no time da Escola e foi professor e diretor em 1983.
·         Amujaci/Alcimar Amujaci Cardoso de Araujo
·         Benicio Lobato Cruz, que foi, junto com seus irmãos, alunos do CSFX na década de 1970, vindos com a transferência dos alunos da antiga Escola Paroquial Nossa S. da Conceição e Benício Lobato Cruz é Piloto da Marinha Mercante, formado na antiga Escola Naval do Pará, em Belém.
·         Elias Macedo Lobato, que foi transferido para a Escola junto com os alunos da antiga Escola Paroquial Nossa Senhora da Conceição e atualmente é renomado arquiteto no Estado do Pará.
·         Zé Rinaldo Lobato, que foi um dos alunos da Escola, vindo com a transferência da antiga Escola Paroquial.
·         Clóvis de Figueiredo Cardoso, que também foi aluno remanejado da antiga Escola Paroquial para o novo prédio do então Ginásio São Francisco Xavier. Clovis se formou no curso superior de Direito pela Universidade de São Carlos/SP, é poeta, escritor e atualmente ocupa o relevante cargo de Secretário Adjunto em Mato Grosso/MT e preside o Diretório Estuadual do Partido PMDB, nesse Estado. Outros seus irmãos também estudaram no CSFX.
·         Amélia Pinheiro, que usou também o antigo uniforme da Escola, já no tempo da calça comprida na cor azul-marinho e de tecido tropical e com os viés na cor vermelha, de cima para baixo, nos lados laterais externos da calça, conforme fotos.
·         Lial Bentes, antigo aluno do CSFX, atuante cantor e compositor de Abaetetuba e que atualmente exerce a função de Secretário Municipal de Cultura no município de Redenção/PA.
·         Adenaldo Santos Cardoso, antigo aluno do CSFX, do tempo do Clube do Bolinha e que concluiu os antigos Curso Ginasial e Magistério pela Escola, onde foi também presidente, pelo voto direto, no ano de 1976, do antigo Centro Cívico do CSFX, nos tempos dos Anos de Chumbo da Ditadura Militar do Brasil. Atualmente Adenaldo é renomado cantor, compositor e poeta de Abaetetuba e também é cantor e divulgador do grande cantor, compositor e filósofo Raul Seixas. Foi Adenaldo que forneceu algumas informações sobre o antigo CSFX.
·         Reinaldo, antigo aluno que na década de 1980, junto com Adenaldo Santos Carodos, se formaram no Curso de Magistério, onde a maioria absoluta dos alunos do referido curso era de mulheres, e Reinaldo,  hoje trabalha no Hospital Santa Rosa.
Aluízio Araujo, hoje morador em Brasília/DF, foi aluno do CSFX no final da década de 1970. 
Alguns Alunos do CSFX do Curso Ginasial, 4ª Série, do Ano de 1975
     . Abelardo Lopes de Sousa 
     . Adenaldo dos Santos Cardoso
     . Advaldo dos Santos Cardoso
     . Aguinaldo Roberto Franco Antunes
     . Alcenildo Ribeiro Silva
     . Álvaro Pinheiro Dias
     . Antonio Pedro Chagas Oliveira
     . Benedito Oscar Ferreira Prazeres
     . Célio José Ferreira Alencar
     . Francisco Lobato Ferreira
     . Florivaldo Dias da Silva
     . Georges Alberto Silva Pinheiro
     . Gilson Ferreira Rocha
     . Ileno Isidório Pereira
     . Jair Nery Sobrinho
     . João Bosco Ribeiro da Silva
     . João Evangelista Ferreira Alencar
     . João Reis Monteiro
     . José Aguinaldo da Costa Lima
     . João Correa Pacheco
     . Legildo Ferreira Lima
     . Lial Oliveira Bentes
     . Luís Francisco Lima Felgueiras
     . Manoel Francisco Ferreira da Silva
     . Mário Luís Lobato Rodrigues
     . Moisés Costa Gonçalves
     . Pedro Abel Ramos Rodrigues
     . Pedro Paulo Vilhena Nobre
     . Raimundo Américio dos Santos Silva 
Alguns Alunos da 1ª Série A do Curso Educação do Ano de 1976
     . Adenaldo dos Santos Cardoso
     . Adelma Maximina Santos Cardoso
     . Agda Maria Santos da Silva
     . Acemira de Aguiar Costa
     . Amélia Pinheiro
     . Ana Maria Barros André
     . Ana Maria Ferreira Baía
     . Ângela Maria Maués
     . Antonieta Conceição Dias
     . Arivaldina Ferreira Moraes
     . Benedita Isabel Ferreira Prazeres
     . Benedito Reinaldo Nunes Carneiro
     . Cesarina Oliveira da Silva
     . Dionéa Santos Ferreira
     . Edilza do Socorro Melo Correa
     . Francisca Barbosa Gomes
     . Graça de Fátima Quaresma Amaral
     . Ivone Paixão Rocha
     . Lurdinéa Cardoso Ferreira
     . Maria Antonia Ferreira Mota
     . Maria Auxiliadora Ferreira Oliveira
     . Maria Célia Pimentel dos Santos
     . Maria da Conceição Maciel Lobato
     . Maria da Conceição Silva André
     . Maria Eunice Soares Correa
     . Maria Gorette Castro Cardoso
     . Maria Goretti Santos da Silva
     . Maria das Graças Miranda Moraes
     . Maria José Costa Paes
     . Maria José Gomes de Carvalho
     . Maria Luiza Soares Carvalho
     . Maria Pinheiro da Silva
     . Maria Raimunda Ferreira Góes
     . Maria Rosângela Fonseca
     . Maria Salomé Ferreira dos Santos
     . Raimunda de Jesus Franco
     . Rosa Maria Souza Castro
     . Telma de Sousa Rodrigues
     . Uruguacema Gomes Pereira
Alguns Alunos da 1ª Série, Turma B, do Curso Educação, ano de 1976
     . Aluísio de Araujo Costa
     . Antonia Anunciação Gomes Santos
     . Arlete Roues Ribeiro da Costa
     . Benedita Guedelha de Oliveira
     . Cléa Lima da Silva
     . Diana Fonteles Santos
     . Edir Manoel Negrão de Lima
     . Filotildes Pereira Ribeiro
     . Geralda dos Santos Carvalho
     . Ivone Ferreira Rodrigues
     . Joana de Jesus da Costa
.    . Laudelina Negrão da Silva
     . Liduína Mendes Amaral
     . Maria Auxiliadora Baía Lobato
     . Maria Beatriz Baía de Brito
     . Maria Celeste Cardoso Sarges
     . Maria da Conceição da Silva Maia
     . Maria das Graças Ribeiro
     . Maria José da Conceição Ribeiro
     . Maria José Margalho Pimentel
     . Maria Lucenila Ribeiro da Costa
c   . Maria de Nazaré Pinheiro Furtado
     . Maria Rosa Nunes Carneiro
     . Maria Rosenila Ribeiro da Costa
     . Maria Rosete Tavares Furtado
     . Maria Sônia da Paz e Silva
     . Miraci Carvalho dos Santos
     . Neusa da Conceição Vilhena
     . Orlandina de Jesus Rodrigues
     . Raimunda da Conceição F.Lima
     . Raimunda Nonata M. Barreira
     . Roselena Pinheiro Furtado
     . Terezinha de Jesus Costa Almeida
     . Verônica Oliveira Rafarel
     . Videlina de Alencar Martins
     . Walkira das Graças Barbosa Pantoja
     . Maria da Conceição de Carvalho Nery
     . Raimunda Nonata P. Silva
Foto da Década de 1970
Mangueira na Av. 15 de Agosto
 As fotos acima renderam muitas histórias-memórias
entre os antigos alunos do CSFX. A Av. 15 de Agosto
possuía uma árvore quase em frente á Escola e as
alunas são do curso do antigo Magistério
Que mostra o Ginásio São Francisco Xavier devidamente ampliado com seu anexo, após os primeiros anos em que a Escola funcionou com pouquíssimas salas de aulas. O anexo que aparece na foto, segundo depoimentos de antigos alunos são os corredores  e mais salas de aulas com estrutura moderna que aparece na referida foto, e que foi construído em 1972 e para abrigar os alunos vindos da antiga Escola Paroquial.

A História do Antigo Uniforme do CSFX Contada Por Alguns Alunos em Abril de 1912
Antigos alunos do CSFX. Observe a
blusa branca com o lema "FÈ E CIÊNCIA" e
a saudosa profa. Rufina
Alguns ex-alunos do CSFX na foto acima:
Verediano Góes Teixeira, ex-jogador de futebol nos clubes
e Seleção de Futebol de Abaetetuba; Funcionário do antigo
DER; compositor de sambas-enredo
Emílio Sena, bancário na Ag. BANPARÁ em Abaetetuba e
que foi transferido para Belém nessa condição
Martinho Lutero Pinheiro, funcionário do TRT-Junta do
Conciliação de Abaetetuba
Manoel, funcionário do BASA, Ag. Abaetetuba e transferido
para Belém na mesma condição
Pedro, funcionário do BASA, Ag. Abaetetuba, transferido
para Belém nessa condição
Alcides, funcionário do TRT-Junta de conciliação de
Abaetetuba, transferido para Belém
O antigo uniforme, segundo depoimento de antigos alunos, veio do início da década de 1970  e seu uso se estendeu até os anos finais da década de décadas de 1980, possuía o seguinte formato:
·         Uma blusa branca, para ambos os sexos, em peça semelhante a uma bata e que possuía dois bolsos embaixo, um de cada lado e um bolso habitual, na parte superior esquerda e este possuindo o símbolo do livro e a vela acesa e com a frase “FÉ E CIÊNCIA”.
·         Saia na forma plissada e na cor azul-marinho, do tecido tropical, para as alunas e, posteriormente, a saia comprida na cor azul-marinho e de tecido tropical foi adotada também pelas alunas da Escola.
·         Calça comprida azul-marinho, de tecido tropical, para os alunos, com uma fita na cor vermelha, de cima para baixo, nas laterais externas da calça comprida azul.
·         Uniforme de Gala, que era o uniforme que os antigos alunos do CSFX usavam nos desfiles de 7 de Setembro e outras datas e eventos festivos. Esse uniforme de gala constava das mesmas blusas brancas e calças azuis de uso normal, descrita acima e por cima da blusa branca havia  uma espécie de jaleco, de cor azul-marinho e mangas compridas. Vide foto. Costumeiramente o uniforme de gala era usado pelos componentes da banda marcial da Escola e outro grupamento menor de alunos usando esse uniforme. Os demais alunos desfilavam com o uniforme usual da Escola ou em outros grupos específicos nos desfiles de 7 de Setembro.

Acima a antiga Av. 15 de Agosto e a casa do Sr. Gidonda ou Tio Mano, com a mangueira na frente de sua casa, que dava sombra para os alunos da Escola São Francisco se refrescarem do calor tropical do Pará.
Depoimentos dos ex-alunos Luiz Lobato e Adenaldo Santos Cardoso sobre a história do CSFX

Luiz Lobato/Cabeça
Luiz Lobato, ex-aluno e
ex-professor do CSFX
Caro  Prof. Ademir Heleno Araujo Rocha, a Escola Paroquial N. Sra. da Conceição começou a funcionar na década de 60 (62-63). Tinha como diretora a Profa. Benvinda de Araújo Pontes e essa Escola foi o embrião do SFX, tanto que a “turma pioneira” começou o 1ºano ginasial nas instalações da Escola Paroquial, enquanto a 1ª sala do SFX não ficava pronta. No ano de 1966 foi inaugurado o SFX, com uma sala de aula e uma outra sala, logo na entrada da Av. 15 de Agosto, que servia de direção e biblioteca. A Escola tinha como diretora a Ir. Ágda e como vice, Mª José Lobato, espôsa do Sr. Bigico. Nesse tempo a Escola tinha como professores, Ir.Águida, Lêda, Rufina, Mª J Lobato, Marilda, Mário(Ed.física), Auda(ir.do Lalor), Flaviana Ribeiro e outros..... Qto ao Ensino Profissionalizante, este surgiu devido a igreja já ter um centro de carpintaria e marcenaria que atendia suas necessidades nas construções de móveis e imóveis pra Prelazia. Aí o Pe.Vicente colocou mais o artesanato em vime e mandou adicionar a uma matéria já existente (Artes Indústriais), onde o aluno fazia sua opção e aprendia uma profissão. Para o ensinamento da arte do vime, o Pe. Vicente importou um profissional do Mojú, Já que  lá tinha os melhores nessa arte (no momento ñ recordo seu nome). Quanto ao que existia nesse lugar da Escola, era uma casa grande de madeira que servia de tudo, ,menos como seminário do Pe.Vicente, que inclusive foi a 1ª casa dos Padres Xaverianos. Do outro lado dessa casa, do lado da casa lado do Tio Mano/Gidonda, tinha uma outra casa sobrado de 2 pavimentos, que servia para as aulas de catecismo e lazer, e ao fundo da casa, tinha um campo de futebol com uma arquibancada de madeira e uma estrebaria onde se encontravam os víveres que forneciam leite, queijo etc, aos padres.
A turma pioneira do SFX tinha com os alunos: Antonio(Fifí), Fernando(Macacheira), Sujeka, Fulope, Cleto(Puqueka), Zé Maria (Zé Maroca), Zé Mª Melo (Zé da Vila), Pacheco Quaresma, Becage e outros que no momento me foge à memória.
Vale salientar que as turmas e a séries iam aumentando de acordo com as obras que iam sendo realizadas, tanto que quando chegamos na 4ª série, tivemos que fazê-la no prédio do GBPB, pois as contribuições financeiras falharam e não teve cascalho pra terminar a tempo a 4ª sala de aula. Prof. Ademir,  espero ter colaborado com suas perguntas. Se algumas datas não baterem, me perdoe, pois eu era muito novo e não ligava muito para as datas. Mas uma coisa posso lhe garantir: Eu era feliz e não sabia!!!!? Abraços.
Continuação da História do SFX, por Luiz Lobato
Luiz Lobato Sou suspeito de falar! Mas comecei no  SFX pela admissão ao ginásio e saí formado em Contabilidade. Fui prof.de1973 a 1978. O antigo uniforme era calça de tropical com o viés vermelho nas pernas, camisa branca com bolso no lado esquerdo e o símbolo do livro e a vela com a frase "FÈ E CIÊNCIA", além de usar o famoso paletó (muito chik), uniforme que era usado em comemorações especiais. Vale salientar que nos seus primórdios, o colégio SFX era chamado “Club do Bolinha”, pois só aceitava aluno do sexo masculino. E tínhamos atividades extra-classe, como: o artesanato em vime, carpintaria e aulas de música com o Maestro Angenor. Salientando q todas as cadeiras com vime das carteiras foram confeccionadas pelos próprios alunos, ,onde um aluno muito ilustre, o "Dr.Begage", que se tornou o 1º profissional nessa arte. O colégio tinha como patrono o famoso Pe. Vicente Metidiere, que foi também o fundador da entidade, e ele tinha maior orgulho da Banda Marcial, sob a batuta do prof.Manoel Pedro e a qual chamava de Orquestra sinfônica.

Depoimento do Aluno Adenaldo Santos Cardoso, na Mesma Data de 2012
Adenaldo Santoscardoso
 Adenaldo Santos Cardoso, ex-aluno, 
ex-presidente do antigo Centro Cívico do
CSFX e atualmente cantor, poeta e
divulgador de Abaetetuba e sua
cultura
Beleza, meu caro Luiz Lobato, essa é uma das nossas histórias muito bem debulhada. Eu também estudei no CSFC, onte tive o prazer de ter como mestres a Professora Rufina, Professor Ademir Rocha, Professora Leda, Professora Iracéia, Professora Guacélis, Professora Marilda, Irmã Lina, professor Manoel Pedro, você Cabeça, Professor Butiska, Professor Aracaty, Professora Terezinha Contente, Professora Diélia e outros que não me recordo no momento. Fui Presidente do Centro Civíco do Colégio, pelo voto direto, na época Grêmio era uma palavra proibida pela Ditadura Militar. Passei a estudar no Colégio em 1971, no curso ginasial, clube do bolinha, a última quarta série do Colégio que fedia a macho foi a minha. Em 1976, fiz o primeiro ano do Magistério florido de mulheres, os únicos homens da sala era eu e o Reinaldo que hoje trabalha no Hospital Santa Rosa. Que jornada legal! Resta-me relembrar com muita gratidão! Obrigado a todos os meus mestres!!!
GALERIA DE FOTOS DO CSFX
 Alunos praticando esporte na quadra do CSFX, 
escola que já foi inúmeras vezes campeã em
diversos esportes coletivos à nivel municipal, 
estadual e nacional
 Momento em que diração, coordenação, professores,
funcionáriosparticipavam da comemoração dos 47 anos
do CSFX
 Alunos no 2º pavimento da Escola
 Quadra de esportes lotada por alunos apreciando
as gincanas esportivas do 47º aniversário do CSFX
 Alunos, direção, professores e funcionários na
quadra de esportes
 A equipe de Educação Especial do CSFX
 Cursos de formação técnica funcionando nas
dependências do CSFX
 Ainda a direção, coordenação, professores,
funcionários na confraternização dos 47 anos
do CSFX
 São mais de 2000 alunos alunos ocupando as
salas dos dois pavimentos atuais do CSFX
 Alunas do CSFX em pose
 Alunos participando da cerimônia do 47º
aniversário do CSFX
 Alunos na Biblioteca da Escola
 São mais de 250 alunos que chegam anualmente ás diversas
universidades e cursos superiores do Pará que
são aprovados pelo CSFX e seu Cursinho Vestibular
 O Novo CSFX está em fase final de construção
São centenas de bicicletas e motos estacionadas
nos bicicletários da Escola

Projeto CSFX 2012: Novas Instalações
O projeto CSFX 2012 já começa de mostrar algumas intalações da escola em reforma
 Corredor que interliga os setores internos da Escola e
com a área livre
 Algumas salas já estão em fase de acabamentos
 Corredor que interliga os diversos setores da Escola
As sorridentes coordenadoras na nova Sala de Coordenação
Escolar
Alunos sendo atendidos na nova Sala de Cordenação Escolar
A nova Sala de Coordenação já devidamente equipada
com computadores e outros equipamentos para melhor
atendimento de pais, alunos e professores
 A nova Sala dos Professores já está sendo usada
A nova Sala dos Professores está dotada de cadeiras
e sofás e ao fundo os computadores com Internet e
para outras atividades
Visão da mesa, cadeiras, sofás e armários na nova
Sala dos professores
a


Novo Site do CSFX.

Os 50 Anos do CSFX
O Colégio São Francisco Xavier festejou os seus 50 anos de existência em 11/4/2016, com uma
vasta programação especial que envolveu os 3 turnos de estudo da Escola, com direito
a banda marcial, missas, poemas, depoimentos históricos de antigos alunos, professores. Nos dias
11, 12, 13 3 14/4/16 aconteceram também a formação para os servidores e alunos baseados no tema central "Casa Comum, nossa responsabilidade', que é o mesmo tema da Casmpanha da Fraternidade de 2016. As equipes gestora, técnica e grupos de respinsáveis trabalharam incansavelmente nos 3
turnos de estudo da Escola.
No turno da noite aconteceu um jantar para os funcionários, professores, ex-diretores, ex-alunos e
convidados diversos. Antecedendo o jantar aconteceram Missa, show musical com uma banda formada
por professores e alunos, depoimentos de ex-diretores e ex-alunos, presidente do Conselho
Escolar e o jantar propriamente dito. Vide fotos

O atual diretor do CSFX, professor Carlos, fazendo a abertura
dos eventos do "Jantar para os funcionários e convidados.
 A banda de música

Os  professores, funcionários e convidados à mesa

 Apresentação de dança
O salão
Poses para fotos


Repoimentos em gravações


 Exposição de fotos históricas da escola




O Padre Reinaldo presidindo a celebração da Missa dos 50
anos do CSFX
O ex-aluno José Raimundo Dias Lima/Fantosma, que foi o autor
do Hino do CSFX e que deu seu depoimento sobre esse fato e sua
esposa no jantar para funcionários e convidados

A banda liderada pelo prof Reginaldo e formada por alunos do
CSFX deu seu show à parte
Fotos acima sobre os 50 anos do CSFX

Visite Blog do ADEMIR ROCHA PELO Site acima
Festa da Coroação de Maria
Como o mês de maio é dedicado à Maria, Mãe de Jesus e Mãe dos Homens, o CSFX, como escola católica pertencente às Obras Sociais da Diocese de Abaetetuba, realizou no dia 29/5/2013 a Festa de Coroação de Maria, feita por um grupo de alunos e com o apoio dos professores da disciplina Educação Religiosa, Corpó Técnico, Direção e demais professores e funcionários. Vide fotos dessa festa:







Blog do ADEMIR ROCHA, de Abaetetuba/PA

Um comentário:

  1. Saudades minha querida professora Regiane Oliveira. Que falta temos do seu talento e de vc em nossa escola volta logo.

    ResponderExcluir