Mapa de visitantes

segunda-feira, 21 de dezembro de 2015

Família Sena

Família Sena

Postagem em construção

FAMÍLIA BRANDÃO
. JOSÉ BRANDÃO PIMENTEL, era confrade da Irmandade de S. Sebastião em 1908, em Abaetetuba.

FAMÍLIA FRANÇA
. MANOEL ANTONIO DE FRANÇA,em 1908 era componente da Irmandade de São Sebastião em Abaeté.


FAMÍLIA FROTA

. LUIZ CAVALCANTE DA FROTA, em 1908 era componente da Irmandade de São Sebastião em Abaeté.

FAMÍLIA LOBATO
. ARLINDO LOBATO NEGRÃO, era componente da Irmandade de S. Sebastião em 1908, em Abaetetuba.

FAMÍLIA MENDES
Audifax Mendes dos Reis, em 1908 era componente da Irmandade de São Sebastião em Abaeté.



FAMÍLIA MONTEIRO
Manoel Carlos Monteiro, em 1908 era componente da Irmandade de São Sebastião em Abaeté.
. LUÍS MONTEIRO DE ARAUJO, em 1908 era componente da Irmandade de São Sebastião em Abaeté.

FAMÍLIA MORAES
. VALDÉRIO DE MORAES PIMENTEL, era componente da Irmandade de S. Sebastião em 1908, em Abaetetuba.



FAMÍLIAS P
FAMÍLIA PAES
Lucídio Paes, em 1908 era componente da Irmandade de São Sebastião em Abaeté.

FAMÍLIA PAIXÃO
Licurgo de Sousa Paixão Pimentel, em 1908 era componente da Irmandade de São Sebastião em Abaeté.


FAMÍLIA PASSOS
Benedito Joaquim dos Passos, em 1908 era componente da Irmandade de São Sebastião em Abaeté.

FAMÍLIA PAUXIS
. QUINTINO PAUXIS DE ABREU, em 1908 era componente da Irmandade de São Sebastião em Abaeté.

FAMÍLIA PEREIRA
. CAMILO ALÍPIO PEREIRA, era componente da Irmandade de S. Sebastião em 1908, em Abaetetuba.
. JÚLIA PEREIRA, era componente da Irmandade de S. Sebastião em 1908, em Abaetetuba.
. ADÁLIA PEREIRA DE BARROS, era componente da Irmandade de S. Sebastião em 1908, em Abaetetuba.
. BERNARDINO PEREIRA DE BARROS, em 1908 era componente da Irmandade de São Sebastião em Abaeté.
. OLEGÁRIO PEREIRA DE BARROS, em 1908 era componente da Irmandade de São Sebastião em Abaeté.
THEREZA PEREIRA DE BARROS, era componente da Irmandade de S. Sebastião em 1908, em Abaetetuba.
Anselmo Pereira do Valle, em 1908 era componente da Irmandade de São Sebastião em Abaeté.
. SIMEÃO DOS SANTOS PEREIRA, era componente da Irmandade de S. Sebastião em 1908, em Abaetetuba.
José de Souza Pereira, em 1908 era componente da Irmandade de São Sebastião em Abaeté.

FAMÍLIA BARROS

. ADÁLIA PEREIRA DE BARROS, era componente da Irmandade de S. Sebastião em 1908, em Abaetetuba.
. BERNARDINO PEREIRA DE BARROS, era componente da Irmandade de S. Sebastião em 1908, em Abaetetuba.
. OLEGÁRIO PEREIRA DE BARROS, era componente da Irmandade de S. Sebastião em 1908, em Abaetetuba.

THEREZA PEREIRA DE BARROS, era componente da Irmandade de S. Sebastião em 1908, em Abaetetuba.

FAMÍLIA RIBEIRO
Benedito Ribeiro, em 1908 era componente da Irmandade de São Sebastião em Abaeté.

FAMÍLIA PIMENTEL
. RAYMUNDO PIMENTEL DA SILVA, era componente da Irmandade de S. Sebastião em 1908, em Abaetetuba.
. JOSÉ BRANDÃO PIMENTELem 1908 era componente da Irmandade de São Sebastião em Abaeté.
Waldério de Moraes Pimentel, em 1908 era componente da Irmandade de São Sebastião em Abaeté.

FAMÍLIAS R
. MIGUEL R. DA COSTA, em 1908 era componente da Irmandade de São Sebastião em Abaeté.

FAMÍLIA REIS
FAMÍLIA BANDEIRA
. JOÃO BANDEIRA DOS REIS
. JOÃO BANDEIRA DOS REIS FILHO, era componente da Irmandade de S. Sebastião em 1908, em Abaetetuba.


. RAYMUNDO BANDEIRA DOS REIS, era componente da Irmandade de S. Sebastião em 1908, em Abaetetuba.

. JOÃO BANDEIRA DOS REIS
. JOÃO BANDEIRA DOS REIS FILHO, em 1908 era componente da Irmandade de São Sebastião em Abaeté.


. RAYMUNDO BANDEIRA DOS REIS, em 1908 era componente da Irmandade de São Sebastião em Abaeté.
FAMÍLIA REIS
. PACÍFICO MARIANO DOS REIS, era componente da Irmandade de S. Sebastião em 1908, em Abaetetuba.
FAMÍLIA REIS
Audifax Mendes dos Reis, em 1908 era componente da Irmandade de São Sebastião em Abaeté.
FAMÍLIA RIBEIRO


PRUDENTE RIBEIRO DE ARAUJO, em 1908 era componente da Irmandade de São Sebastião em Abaeté.


FAMÍLIA CARDOSO

. BENEDITO ALEXANDRE CARDOSO, 

FAMÍLIAS S

FAMÍLIA SANTOS
Raymundo dos Santos, em 1908 era componente da Irmandade de São Sebastião em Abaeté.




Jacinto José dos Santos, em 1908 era componente da Irmandade de São Sebastião em Abaeté.


. SIMEÃO DOS SANTOS PEREIRA, era componente da Irmandade de S. Sebastião em 1908, em Abaetetuba.

FAMÍLIA SILVA
. JOÃO BAÍA DA SILVA, em 1908 era componente da Irmandade de São Sebastião em Abaeté.
Abel Constantino da Silva, em 1908 era componente da Irmandade de São Sebastião em Abaeté.
. HORÁCIO DE DEUS E SILVA, padrinho de Horácio de Deus e Silva Afilhado.

. HORÁCIO DE DEUS E SILVA AFILHADO, era componente da Irmandade de S. Sebastião em 1908, em Abaetetuba.
. FREDERICO ARLECIANO DA SILVA, era componente da Irmandade de S. Sebastião em 1908, em Abaetetuba.
FAMÍLIA SILVA
. RAYMUNDO PIMENTEL DA SILVA, era componente da Irmandade de S. Sebastião em 1908, em Abaetetuba.
FAMÍLIA SOUSA
. JOSÉ DE SOUZA PEREIRA, era componente da Irmandade de S. Sebastião em 1908, em Abaetetuba.

FAMÍLIAS V
. DOMINGOS TERTULIANO V. ALCÂNTARA, em 1908 era componente da Irmandade de São Sebastião em Abaeté.

FAMÍLIA VALE
Anselmo Pereira do Valle, em 1908 era componente da Irmandade de São Sebastião em Abaeté.

FAMÍLIA VIEGAS
. JOÃO NEPOMUCENO VIÉGAS, era componente da Irmandade de S. Sebastião em 1908, em Abaetetuba.

FAMÍLIA PAUXIS
. QUINTINO PAUXIS DE ABREU, era componente da Irmandade de S. Sebastião em 1908, em Abaetetuba.

FAMÍLIAS V
. DOMINGOS TERTULIANO V. ALCÂNTARA, era componente da Irmandade de S. Sebastião em 1908, em Abaetetuba.

FAMÍLIA PIMENTEL
. VALDÉRIO DE MORAES PIMENTEL, era componente da Irmandade de S. Sebastião em 1908, em Abaetetuba.

FAMÍLIA MONTEIRO
. LUÍS MONTEIRO DE ARAUJO, era componente da Irmandade de S. Sebastião em 1908, em Abaetetuba.

FAMÍLIA SILVA
. ABEL CONSTANTINO DA SILVA, era componente da Irmandade de S. Sebastião em 1908, em Abaetetuba.

FAMÍLIA PAIXÃO
. LICURGO DE SOUSA PAIXÃO PIMENTEL, era componente da Irmandade de S. Sebastião em 1908, em Abaetetuba.

FAMÍLIA PIMENTEL
. LICURGO DE SOUSA PAIXÃO PIMENTEL, era componente da Irmandade de S. Sebastião em 1908, em Abaetetuba.

FAMÍLIA RIBEIRO
. . BENEDITO RIBEIRO, era componente da Irmandade de S. Sebastião em 1908, em Abaetetuba.

FAMÍLIA PEREIRA
. ANSELMO PEREIRA DO VALLE, era componente da Irmandade de S. Sebastião em 1908, em Abaetetuba.

FAMÍLIA VALE
. ANSELMO PEREIRA DO VALLE, era componente da Irmandade de S. Sebastião em 1908, em Abaetetuba.

FAMÍLIA SANTOS
. JACINTO JOSÉ DOS SANTOS, era componente da Irmandade de S. Sebastião em 1908, em Abaetetuba.
. RAYMUNDO DOS SANTOS, era componente da Irmandade de S. Sebastião em 1908, em Abaetetuba.

FAMÍLIA MONTEIRO
. MANOEL CARLOS MONTEIRO, era componente da Irmandade de S. Sebastião em 1908, em Abaetetuba.

FAMÍLIA PAES
. LUCÍDIO PAES, era componente da Irmandade de S. Sebastião em 1908, em Abaetetuba.

FAMÍLIA PASSOS
. BENEDITO JOAQUIM DOS PASSOS, era componente da Irmandade de S. Sebastião em 1908, em Abaetetuba.

FAMÍLIA SILVA
. JOÃO BAÍA DA SILVA, era componente da Irmandade de S. Sebastião em 1908, em Abaetetuba.

.FLAURO CORREA DAMASCENO, era componente da Irmandade de S. Sebastião em 1908, em Abaetetuba.

FAMÍLIA REIS
. AUDIFAX MENDES DOS REIS, era componente da Irmandade de S. Sebastião em 1908, em Abaetetuba.
. JÚLIA DE SOUZA REIS, era componente da Irmandade de S. Sebastião em 1908, em Abaetetuba.

FAMÍLIA SOUSA
. JÚLIA DE SOUZA REIS, era componente da Irmandade de S. Sebastião em 1908, em Abaetetuba.

FAMÍLIA PASSOS
. VICTÓRIA DOS PASSOS, era componente da Irmandade de S. Sebastião em 1908, em Abaetetuba.
. IZABEL CORREA DOS PASSOS, era componente da Irmandade de S. Sebastião em 1908, em Abaetetuba.

FAMÍLIA MORAES
. CONSTANÇA DE MORAES PIMENTEL, era componente da Irmandade de S. Sebastião em 1908, em Abaetetuba.

FAMÍLIA PIMENTEL
. CONSTANÇA DE MORAES PIMENTEL, era componente da Irmandade de S. Sebastião em 1908, em Abaetetuba.

FAMÍLIA TRINDADE
. IZABEL MARIA DA TRINDADE, era componente da Irmandade de S. Sebastião em 1908, em Abaetetuba.

FAMÍLIA ROSÁRIO
CAROLINA MARIA DO ROSÁRIO, era componente da Irmandade de S. Sebastião em 1908, em Abaetetuba.


FAMÍLIA LEAL
. RICARDA ANTONIA LEAL, era componente da Irmandade de S. Sebastião em 1908, em Abaetetuba.

FAMÍLIA SILVA
SARAH VALENTE DA SILVA VILLAÇA, era componente da Irmandade de S. Sebastião em 1908, em Abaetetuba.

FAMÍLIA VILAÇA
SARAH VALENTE DA SILVA VILLAÇA, era componente da Irmandade de S. Sebastião em 1908, em Abaetetuba.

FAMÍLIA PAIVA
OLINDA DO CARMO PAIVA, era componente da Irmandade de S. Sebastião em 1908, em Abaetetuba.

FAMÍLIA VIEIRA
. LUIZA DA CONCEIÇÃO VIEIRA, era componente da Irmandade de S. Sebastião em 1908, em Abaetetuba.

FAMÍLIA SOUSA
Júlia de Souza Reis, em 1908 era componente da Irmandade de São Sebastião em Abaeté.

FAMÍLIA REIS
Júlia de Souza Reis, em 1908 era componente da Irmandade de São Sebastião em Abaeté.


~~~~
FAMÍLIAS N
FAMÍLIA NASCIMENTO
Os do Nascimento
. BENEDITO DO NASCIMENTO, era membro da Irmandade de São Sebastião em 1908, em Abaeté.
. MANOEL RAYMMUNDO DO NASCIMENTO, era membro da Irmandade de São Sebastião em 1908, em Abaeté.
. MARIA DO NASCIMENTO, era membro da Irmandade de São Sebastião em 1908, em Abaeté.

~~~~~~~~~~~~~
FAMÍLIA NASCIMENTO


. MARIA DO NASCIMENTO, era componente da Irmandade de S. Sebastião em 1908, em Abaetetuba.
FAMÍLIA NASCIMENTO
. BENEDITO DO NASCIMENTO, era componente da Irmandade de S. Sebastião em 1908, em Abaetetuba.
. MANOEL RAYMUNDO DO NASCIMENTO, era componente da Irmandade de S. Sebastião em 1908, em Abaetetuba.

FAMÍLIA NEGRÃO
. ARLINDO LOBATO NEGRÃO, era componente da Irmandade de S. Sebastião em 1908, em Abaetetuba.

FAMÍLIA OLIVEIRA
Os de Oliveira Campos
. LEOVEGILDO DE OLIVEIRA CAMPOS, era membro da Irmandade de São Sebastião em 1908, em Abaeté.



~~~~~~~~~~~~~~~~

FAMÍLIAS SENA

Os de Sena
Horácio de Sena
Miguel Maués Loureiro
Raimundo Rodrigues da Silva
João de Deus Ferreira
Manoel Roque Ferreira
João Rosado dos Santos
Belarmino Rodrigues de Farias
Manoel João de Souza
Raimundo da Silva melo
Raimundo Bernardino da Silva
Erogildo Fonseca de Lima/Mestre Rosa
Raimundo de Lima Pontes
Miguel do carmo Araujo
Pedro Paulo Ferreira
Taviro Manoel Ferreira
Otacílio Ferreira Dias
Heráclito Delmiro de Sales
Galdino Cardinal da Costa/Mestre Cardinal
Manoel dos Santos
João Cunha de Oliveira
Acindino Naziazeno de Carvalho
. Horácio de Sena, foi antigo membro do Clube Carlos Gomes, em Abaetetuba, conforme citação abaixo:
Presidente, Miguel Maués Loureiro, vice-presidente, Pedro Ribeiro de Araujo; 2º secretário, Prudente Ribeiro de Araujo e com a presença de: Raimundo Rodrigues da Silva, Manoel Roque Ferreira, João de Deus Ferreira, João Rosado dos Santos, Belarminio Rodrigues de Farias, Manoel João de Souza, Raimundo da Silva Melo, Raimundo Bernardino da Silva, Erogildo Fonseca de Lima, Raimundo de Lima Pontes, Miguel do Carmo Araujo, Pedro Paulo Ferreira, Taviro Manoel Ferreira, Otacílio Ferreira Dias, Heráclito Delmiro de Sales, Galdino Cardinal da Costa, Manoel dos Santos, João Cunha de Oliveira e Acindino Naziazeno de Carvalho.
. MIGUEL MAUÉS LOUREIRO, presidente do Clube Carlos Gomes
. PEDRO RIBEIRO DE ARAÚJO, vice presidente do Clube Carlos Gomes
. PRUDENTE RIBEIRO DE ARAUJO, 2º secretário do Clube Carlos Gomes
. RAIMUNDO RODRIGUES DA SILVA, componente do Clube Carlos Gomes
. MANOEL ROQUE FERREIRA, componente do Clube Carlos Gomes
JOÃO DE DEUS FERREIRA, componente do Clube Carlos Gomes
 . JOÃO ROSADO DOS SANTOS, componente do Clube Carlos Gomes
. BERLARMINO RODRIGUES DE FARIAS, componente do Clube Carlos Gomes
. EROGILDO FONSECA DE LIMA, componente do Clube Carlos Gomes
. RAIMUNDO DE LIMA PONTES, componente do Clube Carlos Gomes
. MIGUEL DO CARMO ARAUJO, componente do Clube Carlos Gomes
. PEDRO PAULO FERREIRA, componente do Clube Carlos Gomes
. TAVIRO MANOEL FERREIRA, componente do Clube Carlos Gomes
. OTACÍLIO FERREIRA DIAS, componente do Clube Carlos Gomes
. HERÁCLITO DELMIRO DE SALES, componente do Clube Carlos Gomes
. GALDINO CARDINAL DA COSTA, componente do Clube Carlos Gomes
. MANOEL DOS SANTOS, componente do Clube Carlos Gomes
. JOÃO CUNHA DE OLIVEIRA, componente do Clube Carlos Gomes
. ALCIDINO NAZIAZENO DE CARVALHO, componente do Clube Carlos Gomes
FAMÍLIA SENA
Famílias S
Os Sena
. Cazuza Sena
. Estácio Sena
. Horácio Sena Filho

Francisco de Vasconcelos Cardoso/Chico Padeiro
Francisco Damião de Carvalho
Galdino Cardinal da Costa/Mestre Cardinal
Miguel Maués Loureiro/Mestre Miguel Loureiro

Francisco Damião de Carvalho/Mestre Damião, cujo nome aparece na Biografia de Galdino Cardinal da Costa/Mestre Cardinal:

Depois de aprender as lições do Chico Padeiro, passou a estudar diretamente com o Mestre Damião/Damião Carvalho, com quem teve umas quatro lições apenas. Mestre Damião era um professor renomado de música e ele é que dá nome à escola de música da Fundação Cultural de Abaetetuba. Mestre Damião logo percebeu o grande potencial musical de Cardinal e ele contata com o Mestre Miguel Loureiro e lhe fala dos dons musicais de Cardinal. O Mestre Miguel Loureiro, que morava perto do antigo Cine Natan, manda chamar Cardinal e lhe fala das informações que recebera do mestre Damião. Mestre Miguel Loureiro pergunta sobre o que Cardinal já tinha aprendido e como tinha aprendido e Cardinal lhe fala das lições com o Chico Padeiro e com o Mestre Damião. Nessa altura Cardinal possuía apenas uma flauta como instrumento de sopro. E foi com esse instrumento que ele começou seus estudos de aulas de música com notas bem mais difícies do Mestre Miguel Loureiro. No outro dia mostra ao Mestre as lições aprendidas e este ficou admirado com a facilidade com que Cardinal aprendera aquelas lições. Assim, em pouco tempo, Cardinal foi se aprofundando nos segredos musicais das notas, subdivisão, simetria. A simetria é a grande dificuldade para a grande maioria dos alunos de música, porque exige muita calma, paciência e tenacidade dos iniciantes. Uma escola de música inicia com a sala cheia de alunos mas, devido a simetria, muitos desistem. O Mestre Miguel Loureiro dá a Cardinal um conjunto de lições pesadas de teoria musical e cardinal se saiu bem em todas as lições. O seu problema era a flauta, instrumento não muito recomendável para as pesadas lições. Foi aí que aconteceu o fato de um aluno vir devolver o seu material de estudo como o método e o instrumento, que era um clarinete. Mestre Miguel Loureiro já tinha pensado nessa possibilidade e foi o que aconteceu e, a partir daí , os ensaios começaram a ser feito com esse instrumento e, com três meses de estudo, Cardinal já estava ensaiando na Banda Carlos Gomes. Além de clarinete, Cardinal aprendeu a tocar saxofone e violão, cavaquinho, mas seu instrumento preferido era o clarinete.
Banda Carlos Gomes
. FRANCISCO VASCONCELOS CARDOSO/Chico Padeiro


GALDINO CARDINAL DA COSTAMestre Cardinal
MIGUEL MAUÉS LOUREIRO/Mestre Miguel Loureiro
AGENOR SILVA/Mestre Agenor
LUIZ SENA/Mestre Luiz do Milamão
FRANCISCO MAUÉS CARVALHO/Chico Narrina
.
HILDO TAVARES CARVALHO/Hildo Carvalho, cujo nome aparece na Biografia de Galdino Cardinal da Costa/Mestre Cardinal:
Em 1954 Cardinal casa com Ruth do Carmo de Araújo Rocha. A Banda Carlos Gomes tinha um estatuto rigoroso e os músicos tinham que se portar conforme o estatuto exigia e um dos artigos pedia a exclusividade dos músicos com a Banda. Cardinal ficou conhecido por ser um bom músico de clarinete e por isso, começa a tocar nos conjuntos musicais da época como o Jazz União, Orquestra Brasil, Jazz do Margalho, um conjunto do Furo Grande e no conjunto Acapulco de Daniel Margalho. No tempo da gestão da 1ª gestão do prefeito Hildo carvalho, apareceu um contrato para o Jazz Brasil do Mestre Agenor Silva, para tocar em Pontas de Pedra, uma cidade da Ilha do Marajó, e esse mestre convida Cardinal para se juntar a ele na excursão. Cardinal foi falar com o Mestre da Banda Carlos Gomes, que era o Miguel Loureiro sobre o assunto e o Mestre Miguel Loureiro lhe explicou o que pregava os estatutos da Banda. Mesmo assim Cardinal firma compromisso para ir para Ponta de Pedras. Para seu azar aparece um contrato para a Banda Carlos Gomes tocar na recepção ao 1º Bispo de Abaetetuba. A banda firmou o contrato e os seus músicos foram convocados para os ensaios e Cardinal estava em Ponta de Pedras. Três dias depois da recepção ao Bispo, Cardinal recebe a carta de seu desligamento da banda, por indisciplina, por não ter respeitado a cláusula de exclusividade. Com isso teve que entregar todo o material que estava com ele, como o instrumento, uniforme, estante. Mas poucos dias depois se inicia a Festa de Nossa Senhora da Conceição e as duas bandas iam tocar na mesma. Cardinal encontra o Mestre Agenor Silva e lhe conta do problema na Banda Carlos Gomes, que resultou do seu desligamento da mesma. E, a partir daí, Cardinal passou a tocar na outra banda musical da cidade, a Banda Virgem da Conceição. E Cardinal fica nessa banda, que, pouco tempo depois, ganha um novo mestre, que era o Mestre Luiz do Milamão. Fica tocando nessa banda e em inúmeros outros compromissos para o qual era convidado, tocando sozinho ou nos conjuntos musicais da época.

Raimundo Nonato da Silva Pauxis/Mestre Raimundo Pauxis
Francisco damião de Carvalho/Mestre Damião
Miguel Maués Loureiro/Mestre Miguel Loureiro
Francisco de Miranda Margalho/Mestre Chiquinho Margalho
Licínio Ribeiro de Araujo
Maxico Almeida
Heráclito Sales
Agenor Silva/Mestre Agenor
Raimundo Vicente
Taviro
Miguel Cardoso
Rosado
Tomás Almeida

Francisco Maués Carvalho/Chico Narrina, cujo nome aparece na Biografia de Galdino Cardinal da Costa/Mestre Cardinal
Na 2ª gestão do prefeito Chico Narrina, Cardinal assume como professor de música na Escola de Música Mestre Damião, da Fundação Cultural de Abaetetuba.
Para Cardinal os grandes músicos de Abaetetuba foram os seguintes: Raimundo Pauxis, Miguel Loureiro, Chiquinho Margalho, Licínio Araújo, Maxico Almeida, Heráclito Sales, Raimundo Damião, Agenor Silva, Raimundo Vicente, Taviro, Cardinal, Miguel Cardoso, Rosado, Tomás Almeida. Cardinal explicou a divergência na banda Carlos Gomes entre os dois grandes músicos Raimundo Pauxis e Chiquinho Margalho, onde este desgostou-se e saiu da Carlos Gomes para funda sua própria banda, que foi a Virgem da Conceição. Chiquinho Margalho recrutou os primeiros componentes dessa nova banda pelo interior do município, grande celeiro de músicos. Um desses músicos recrutado por Margalho foi o Mestre Agenor, que é do Rio Bacuri, município de Abaetetuba. Cada banda possuía quase 30 componentes, o que é difícil de acontecer. Cardinal explicou que os instrumentos de percussão de uma banda são: bumbo, tarol, surdo, surdo-bumbo, prato. Os melódicos são: saxofone, pistão, clarinete, trombone, requinta (não se usa mais), flautim, contra-baixo (tuba).
. FRANCISCO DE MIRANDA MARGALHO
. LICINIO RIBEIRO DE ARAUJO/Licínio Araujo
MAXICO ALMEIDA
. HERÁCLITO SALES
. AGENOR SILVA
. RAIMUNDO VICENTE
TAVIRO
MIGUEL CARDOSO
. ROSADO
. TOMÁS ALMEIDA


. Luiz Sena
Os Sena

Os de Sena
. JOSÉ DE SENA, foi antigo membro do Clube Carlos Gomes, em Abaetetuba, conforme citação abaixo:
. RAIMUNDO DAMIÃO DE CARVALHO, músico eclético que fundou e participou de vários conjuntos musicais, professor de música, tendo formado vários músicos em Abaeté, citado em 1902 no Clube Carlos Gomes. junto a outros músicos: Estácio Sena dos Passos, José de Sena, Horácio de Sena, Raimundo Damião de Carvalho, Manoel Joaquim do Nascimento, os filhos de Hermínio Pauxis: Raimundo Pauxis/Raymmundo Nonnato da Silva Pauxis, Aládio Ladislau Pauxis, Melquíades Pauxis e o sobrinho do Mestre Hermínio Pauxis, Coríntio Lobato”.
Presidente, Miguel Maués Loureiro, vice-presidente, Pedro Ribeiro de Araujo; 2º secretário, Prudente Ribeiro de Araujo e com a presença de: Raimundo Rodrigues da Silva, Manoel Roque Ferreira, João de Deus Ferreira, João Rosado dos Santos, Belarminio Rodrigues de Farias, Manoel João de Souza, Raimundo da Silva Melo, Raimundo Bernardino da Silva, Erogildo Fonseca de Lima, Raimundo de Lima Pontes, Miguel do Carmo Araujo, Pedro Paulo Ferreira, Taviro Manoel Ferreira, Otacílio Ferreira Dias, Heráclito Delmiro de Sales, Galdino Cardinal da Costa, Manoel dos Santos, João Cunha de Oliveira e Acindino Naziazeno de Carvalho.
. José Sena, músico eclético que participou de vários conjuntos musicais.

Clube Carlos Gomes EM 1902:

. RAIMUNDO DAMIÃO DE CARVALHO, citado em 1902 como componente do Clube Carlos Gomes
. . ESTÁCIO SENA DOS PASSOS, citado em 1902 como componente do Clube Carlos Gomes
. MANOEL JOAQUIM DO NASCIMENTO, citado em 1902 como componente do Clube Carlos Gomes
. RAIMUNDO NONATO DA SILVA PAUXIS/Raimundo Pauxis, filho do Mestre Raimundo Pauxis, citado em 1902 como componente do Clube Carlos Gomes
. ALÁDIO LADISLAU PAUXIS, filho do Mestre Raimundo Pauxis, citado em 1902 como componente do Clube Carlos Gomes
. MELQUÍADES PAUXIS, filho do Mestre Raimundo Pauxis, citado em 1902 como componente do Clube Carlos Gomes
. CORINTHO LOBATO, sobrinho do Mestre Raimundo Pauxis, citado em 1902 como componente do Clube Carlos Gomes
.
Os de Sena
. HORÁCIO DE SENA, músico eclético que fundou e participou de vários conjuntos musicais, professor de música, tendo formado vários músicos em Abaeté, citado abaixo:
Citado em 1902 no Clube Carlos Gomes. junto a outros músicos: Estácio Sena dos Passos, José de Sena, Horácio de Sena, Raimundo Damião de Carvalho, Manoel Joaquim do Nascimento, os filhos de Hermínio Pauxis: Raimundo Pauxis (Raymmundo Nonnato da Silva Pauxis, Aládio Ladislau Pauxis, Melquíades Pauxis e o sobrinho do Mestre Hermínio Pauxis, Coríntio Lobato”.
Uma formação da Banda Carlos Gomes e os demais Coforotes estão presentes: Paulinho Coforote, era alfaiate e tocava trompa; Manoel Coforote, era agricultor e tocava baixo; João Coforote, era agricultor e tocava trombone; Oscar Santos Coforote, era professor de música e tocava trombone; Tibica, era agricultor e tocava bombardino ou barito;Horácio Sena, era carpinteiro naval tocava bombardino; Horácio Filho, era carpinteiro naval e tocava bombardino; Mestre Leoderlino, era professor e tocava bombardino; Arcelino (Pinta-Caroço), era carpinteiro e tocava clarinete; Manoel Lipordino, tocava requinta; Estácio Sena, era alfaiate e tocava contra-baixo; Cazuza Sena, era carpinteiro e tocava clarone (instrumento raro); Heráclito, era carpinteiro e tocava clarinete; Abel Guiães de Barros Ferreira, era português, ferreiro e tocava bumbo; Abaeté Pauxis, era comerciante ambulante e tocava saxofone; Orêncio Pimentel Coutinho, era marceneiro e tocava barito (instrumento raro, relíquia); Paulo Borges (Polo), era carpinteiro e tocava afrenquides (instrumento de apelido mamoeiro por ser muito alto); Cici Costa, era comerciante e tocava trompa; Churamba, era comerciante ambulante e tocava trompa; Bernardo Rebolado, era Oficial de Justiça e tocava requinta; Raimundo Melo, tocava surdo; João Bostoque, era marceneiro e tocava caixa (caixista); Mestre Benjamim (cego de um lado), era calafate e tocava trompa; Durico, era calafate e tocava bombardino; Miguel Loureiro, era sapateiro e tocava saxofone; Prudente Araujo, era escriturário e tocava flautim (o menor dos instrumentos); Pedro Araujo, era professor e tocava trombone; Cardinal, tocava clarinete; Chiquinho Margalho, funcionário público municipal e tocava saxofone tenor.

. JOSÉ DE SENA, foi antigo membro do Clube Carlos Gomes, em Abaetetuba, conforme citação abaixo:

Os Sena dos Passos
. ESTÁCIO SENA DOS PASSOS, foi antigo membro do Clube Carlos Gomes, em Abaetetuba, conforme citação abaixo:
Clube Carlos Gomes
Citado em 1902 no Clube Carlos Gomes. junto a outros músicos: Estácio Sena dos Passos, José de Sena, Horácio de Sena, Raimundo Damião de Carvalho, Manoel Joaquim do Nascimento, os filhos de Hermínio Pauxis: Raimundo Pauxis (Raymmundo Nonnato da Silva Pauxis, Aládio Ladislau Pauxis, Melquíades Pauxis e o sobrinho do Mestre Hermínio Pauxis, Coríntio Lobato”.

Estácio Sena dos Passos como secretário do Clube Carlos Gomes, conforme a citação de 1927:
Clube Carlos Gomes
“O Clube Carlos Gomes, com eleição em 1927, ficando assim constituída a diretoria: presidente, Garibaldi Parente; secretário, Estácio Sena dos Passos; tesoureiro, Abel Guiães de Barros; regente, Gerônimo Guedes e contra-mestre, Raymmundo Pauxis”.
Presidente, Miguel Maués Loureiro, vice-presidente, Pedro Ribeiro de Araujo; 2º secretário, Prudente Ribeiro de Araujo e com a presença de: Raimundo Rodrigues da Silva, Manoel Roque Ferreira, João de Deus Ferreira, João Rosado dos Santos, Belarminio Rodrigues de Farias, Manoel João de Souza, Raimundo da Silva Melo, Raimundo Bernardino da Silva, Erogildo Fonseca de Lima, Raimundo de Lima Pontes, Miguel do Carmo Araujo, Pedro Paulo Ferreira, Taviro Manoel Ferreira, Otacílio Ferreira Dias, Heráclito Delmiro de Sales, Galdino Cardinal da Costa, Manoel dos Santos, João Cunha de Oliveira e Acindino Naziazeno de Carvalho.


Mestre Laudelino
Nasceu no Rio Guajará de Beja e ele era professor escolar, músico e professor de música e maestro. Era chamado de Mestre Laudelino. Inicialmente a família do Mestre Leodelino morou em Igarapé-Miry, local onde ele trabalhava como professor escolar, e onde nasceu o seu filho Ceci, que nasceu no Rio Santo Antonio, no Engenho do Capitão Deodato. À convite do seu amigo o Coronel Aristides dos Reis e Silva, em 1923, o Mestre Laudelino e família vieram para Abaeté, para aqui trabalhar como professor escolar. Trabalhou como professor de leitura por muitos anos em Abaeté. O Mestre Laudelino, como professor escolar, foi contemporâneo da professora Carolina Pinto da Rocha, Abílio Nery de Araujo, Ederlina Maués, Jósimo Antonio de Sarges, que também eram professores municipais. Outros conteporâneos: Maximiano Antonio Rodrigues, examinador nas escolas municipais, junto com outros examinadores: Miguel Mendes dos Reis, João Bernardino Dias, Coronel Hygino Maués, Raymmundo Maués Pinheiro, Paulo Elpídio, João Ferreira e Abílio Nery.
. CAROLINA PINTO DA ROCHA. citada como professor em 1923 na gestão do coronel Aristides dos Reis e Silva.
. ABILIO NERY DE ARAUJO. citado como professor em 1923 na gestão do coronel Aristides dos Reis e Silva.
. EDERLINA MAUÉS, citada como professor em 1923 na gestão do coronel Aristides dos Reis e Silva.
JÓSIMO ANTONIO DE SARGES. citado como professor em 1923 na gestão do coronel Aristides dos Reis e Silva.
. MIGUEL MENDES DOS REIS. citado como professor em 1923 na gestão do coronel Aristides dos Reis e Silva.
. MAXIMIANO ANTONIO RODRIGUES. citado como professor em 1923 na gestão do coronel Aristides dos Reis e Silva.
. JOÃO BERNARDINO DIAS. citado como professor em 1923 na gestão do coronel Aristides dos Reis e Silva.
. CORONEL HYGINO MAUÉS. citado como professor em 1923 na gestão do coronel Aristides dos Reis e Silva.
. RAYMUNDO MAUÉS PINHEIRO. citado como professor em 1923 na gestão do coronel Aristides dos Reis e Silva.
. PAULO E´LPÍDIO. citado como professor em 1923 na gestão do coronel Aristides dos Reis e Silva
. JOÃO FERREIRA. citado como professor em 1923 na gestão do coronel Aristides dos Reis e Silva..
. ABÍLIO NERY,. citado como professor em 1923 na gestão do coronel Aristides dos Reis e Silva.

Uma formação da Banda Carlos Gomes e os demais Coforotes estão presentes: Paulinho Coforote, era alfaiate e tocava trompa; Manoel Coforote, era agricultor e tocava baixo; João Coforote, era agricultor e tocava trombone; Oscar Santos Coforote, era professor de música e tocava trombone; Tibica, era agricultor e tocava bombardino ou barito;Horácio Sena, era carpinteiro naval tocava bombardino; Horácio Filho, era carpinteiro naval e tocava bombardino; Mestre Leoderlino, era professor e tocava bombardino; Arcelino (Pinta-Caroço), era carpinteiro e tocava clarinete; Manoel Lipordino, tocava requinta; Estácio Sena, era alfaiate e tocava contra-baixo; Cazuza Sena, era carpinteiro e tocava clarone (instrumento raro); Heráclito, era carpinteiro e tocava clarinete; Abel Guiães de Barros Ferreira, era português, ferreiro e tocava bumbo; Abaeté Pauxis, era comerciante ambulante e tocava saxofone; Orêncio Pimentel Coutinho, era marceneiro e tocava barito (instrumento raro, relíquia); Paulo Borges (Polo), era carpinteiro e tocava afrenquides (instrumento de apelido mamoeiro por ser muito alto); Cici Costa, era comerciante e tocava trompa; Churamba, era comerciante ambulante e tocava trompa; Bernardo Rebolado, era Oficial de Justiça e tocava requinta; Raimundo Melo, tocava surdo; João Bostoque, era marceneiro e tocava caixa (caixista); Mestre Benjamim (cego de um lado), era calafate e tocava trompa; Durico, era calafate e tocava bombardino; Miguel Loureiro, era sapateiro e tocava saxofone; Prudente Araujo, era escriturário e tocava flautim (o menor dos instrumentos); Pedro Araujo, era professor e tocava trombone; Cardinal, tocava clarinete; Chiquinho Margalho, funcionário público municipal e tocava saxofone tenor.
. PAULINHO COFOROTE,era alfaiate, citado como músico da Banda Carlos Gomes, tocando trompa.
.  MANOEL COFOROTE,era agricultor, citado como músico da Banda Carlos Gomes, tocando baixo.
. JOÃO COFOROTE,,era agricultor, citado como músico da Banda Carlos Gomes, tocando trombone.

Os Sena
. Cazuza Sena
Uma formação da Banda Carlos Gomes e os demais Coforotes estão presentes: Paulinho Coforote, era alfaiate e tocava trompa; Manoel Coforote, era agricultor e tocava baixo; João Coforote, era agricultor e tocava trombone; Oscar Santos Coforote, era professor de música e tocava trombone; Tibica, era agricultor e tocava bombardino ou barito;Horácio Sena, era carpinteiro naval tocava bombardino; Horácio Filho, era carpinteiro naval e tocava bombardino; Mestre Leoderlino, era professor e tocava bombardino; Arcelino (Pinta-Caroço), era carpinteiro e tocava clarinete; Manoel Lipordino, tocava requinta; Estácio Sena, era alfaiate e tocava contra-baixo; Cazuza Sena, era carpinteiro e tocava clarone (instrumento raro); Heráclito, era carpinteiro e tocava clarinete; Abel Guiães de Barros Ferreira, era português, ferreiro e tocava bumbo; Abaeté Pauxis, era comerciante ambulante e tocava saxofone; Orêncio Pimentel Coutinho, era marceneiro e tocava barito (instrumento raro, relíquia); Paulo Borges (Polo), era carpinteiro e tocava afrenquides (instrumento de apelido mamoeiro por ser muito alto); Cici Costa, era comerciante e tocava trompa; Churamba, era comerciante ambulante e tocava trompa; Bernardo Rebolado, era Oficial de Justiça e tocava requinta; Raimundo Melo, tocava surdo; João Bostoque, era marceneiro e tocava caixa (caixista); Mestre Benjamim (cego de um lado), era calafate e tocava trompa; Durico, era calafate e tocava bombardino; Miguel Loureiro, era sapateiro e tocava saxofone; Prudente Araujo, era escriturário e tocava flautim (o menor dos instrumentos); Pedro Araujo, era professor e tocava trombone; Cardinal, tocava clarinete; Chiquinho Margalho, funcionário público municipal e tocava saxofone tenor.
. Estácio Sena

. Horácio Sena Filho
Uma formação da Banda Carlos Gomes e os demais Coforotes estão presentes: Paulinho Coforote, era alfaiate e tocava trompa; Manoel Coforote, era agricultor e tocava baixo; João Coforote, era agricultor e tocava trombone; Oscar Santos Coforote, era professor de música e tocava trombone; Tibica, era agricultor e tocava bombardino ou barito;Horácio Sena, era carpinteiro naval tocava bombardino; Horácio Filho, era carpinteiro naval e tocava bombardino; Mestre Leoderlino, era professor e tocava bombardino; Arcelino (Pinta-Caroço), era carpinteiro e tocava clarinete; Manoel Lipordino, tocava requinta; Estácio Sena, era alfaiate e tocava contra-baixo; Cazuza Sena, era carpinteiro e tocava clarone (instrumento raro); Heráclito, era carpinteiro e tocava clarinete; Abel Guiães de Barros Ferreira, era português, ferreiro e tocava bumbo; Abaeté Pauxis, era comerciante ambulante e tocava saxofone; Orêncio Pimentel Coutinho, era marceneiro e tocava barito (instrumento raro, relíquia); Paulo Borges (Polo), era carpinteiro e tocava afrenquides (instrumento de apelido mamoeiro por ser muito alto); Cici Costa, era comerciante e tocava trompa; Churamba, era comerciante ambulante e tocava trompa; Bernardo Rebolado, era Oficial de Justiça e tocava requinta; Raimundo Melo, tocava surdo; João Bostoque, era marceneiro e tocava caixa (caixista); Mestre Benjamim (cego de um lado), era calafate e tocava trompa; Durico, era calafate e tocava bombardino; Miguel Loureiro, era sapateiro e tocava saxofone; Prudente Araujo, era escriturário e tocava flautim (o menor dos instrumentos); Pedro Araujo, era professor e tocava trombone; Cardinal, tocava clarinete; Chiquinho Margalho, funcionário público municipal e tocava saxofone tenor.

. Luiz Sena/Luiz do Milamão
Manoel Joaquim Costa, o Cavalinho, é irmão do Cardinal. Era exímio tocador de cavaquinho, banjo e violão. Participou de muitos grupos de serestas e conjuntos musicais, como o Jazz do Margalho, os grupos de seresta “Luar de Abaeté” e “Os Coroas”. Cavalinho, além de músico, compunha choros e ajudava nos Shows do Fantosma, junto com outros músicos locais: Rui Guilherme, Luís Sena, Bosa, Humbertinho, Zé Mestringue e Marionaldo Lobato. Na juventude jogava futebol no time do Brasil, em Abaetetuba. Músico eclético, irmão do músico Cardinal e com ele, filhos de Raimundo Pedro da Costa e Maria Francisca dos Santos Costa. Cavalinho nasceu em ...,


. Luis Carlos Sena Loureiro/Bosa
Manoel Joaquim Costa, o Cavalinho, é irmão do Cardinal. Era exímio tocador de cavaquinho, banjo e violão. Participou de muitos grupos de serestas e conjuntos musicais, como o Jazz do Margalho, os grupos de seresta “Luar de Abaeté” e “Os Coroas”. Cavalinho, além de músico, compunha choros e ajudava nos Shows do Fantosma, junto com outros músicos locais: Rui Guilherme, Luís Sena, Bosa, Humbertinho, Zé Mestringue e Marionaldo Lobato. Na juventude jogava futebol no time do Brasil, em Abaetetuba. Músico eclético, irmão do músico Cardinal e com ele, filhos de Raimundo Pedro da Costa e Maria Francisca dos Santos Costa. Cavalinho nasceu em ...,

Tomaz de Sena, músico que participava do Clube Musical 15 de Novembro.
Mestre Damião (Raymmundo Damião de Carvalho ). Mestre, maestro, compositor, músico eclético e professor de música, nasceu em igarapé-Miri-Pa, filho de uma negra escrava chamada Mãe Tinina com com o senhor dono de engenho e político Bento de carvalho, cujo nome herdou. Mestre Damião nasceu livre e com 18 anos foi prestar os serviços militares no Exército e a seguir entrou para a polícia, chegando a delegado e nessa função ficou até o fim da vida. Estudou o curso primário e aprendeu música, sabendo tocar vários instrumentos e entrou para o Clube Carlos Gomes onde tocava instrumentos de sopro. ...e repassou seus conhecimentos musicais para muitos alunos. Além de mestre e professor de música Mestre Damião compôs várias peças para a banda Carlos Gomes.
filho de Raimundo Pedro da Costa e Maria Francisca dos Santos Costa..., irmão do Maestro Cardinal, residente na Avenida D. Pedro II, tocava vários instrumentos musicais como violão, cavaquinho, banjo, participou de muitos grupos musicais da cidade como o grupo de seresta “Afilhados da Lua, criado por Teodolino maués e que contava ainda com os seguintes componentes: Cavalinho, no cavaquinho; Humberto, no violão; Nêgo, como percussionista; Joãozinho, no banjo; Teodolino, na percussão e a filha do Miguel do cacau, como vocalista. Participou do “Jazz Tupy, de Ramito Dias, do “Jazz Trabalhista”, grupo criado na localidade das ilhas, chamada Furo grande.
da, músico,

• Tomás de Senna, cametaeense de Coruçambá, lavrador na localidade Costa Maratauíra, município de Abaetetuba/Pa. viajante marítimo, comerciante, político, chegando a ser vogal da Intendência de Abaeté, vereador e presidente da Cãmara Municipal em 1953 e prefeito interino, fundador e presidente do Clube Musical 15 de novembro em 1913, casou com Virgínia Rodrigues, filha do músico Adalberto Benedito Rodrigues e faleceu com 81 anos de idade. São filhos de Tomás de Senna e Virgínia Rodrigues de Senna: Lili Sena, Ozéias, Nilamon, Ulisses e Carolina Sena.


• Nilamon Xavier de Sena, agricultor e era do tempo do gamofone, tendo aprendido a tocar ouvindo esse instrumento e vendo seus familares tocando, isso a partir dos 12 anos de idade, quando aprendeu a tocar: rabeca, rabecão, violino, viola, cavaco, violão, contrabaixo de corda e flauta. Tocava nas festas, folias e ladainha nas Ilhas de Abaeté e na cidade tocava nas peças teatrais, cordões juninos como o Cordão do Tucano, Cordão da Andorinha e cordões de bois, onde liderava a parte musical desses cordões. Também participava dos grupos de jazzes, que eram grupos musicais composto por um grupo pequeno de três, quatro ou cinco tocadores, composto por violão ou viola, flauta, clarinete (este era o principal instrumento de um jazz). No início de sua carreira de músico eram raros os instrumentos de sopro como o saxofone e o trombone.


• Luis Sena/Luiz do Milamão, filho de Nilamon Xavier de Sena e Lucila Barros de Sena, músico eclético, tocando vários instrumentos, como trombone, violão, banjo. Já faz mais de dez anos que se encontra à frente da Banda Virgem da Conceição e é antigo organizador de grupos de seresta na cidade, como “Os Coroas” criado em 1990.
Cazuza Sena, tocava o mamoeiro.
Mestre Damião (Raymmundo Damião de Carvalho ). Mestre, maestro, compositor, músico eclético e professor de música, nasceu em igarapé-Miri-Pa, filho de uma negra escrava chamada Mãe Tinina com com o senhor dono de engenho e político Bento de carvalho, cujo nome herdou. Mestre Damião nasceu livre e com 18 anos foi prestar os serviços militares no Exército e a seguir entrou para a polícia, chegando a delegado e nessa função ficou até o fim da vida. Estudou o curso primário e aprendeu música, sabendo tocar vários instrumentos e entrou para o Clube Carlos Gomes onde tocava instrumentos de sopro. ...e repassou seus conhecimentos musicais para muitos alunos. Além de mestre e professor de música Mestre Damião compôs várias peças para a banda Carlos Gomes.
filho de Raimundo Pedro da Costa e Maria Francisca dos Santos Costa..., irmão do Maestro Cardinal, residente na Avenida D. Pedro II, tocava vários instrumentos musicais como violão, cavaquinho, banjo, participou de muitos grupos musicais da cidade como o grupo de seresta “Afilhados da Lua, criado por Teodolino maués e que contava ainda com os seguintes componentes: Cavalinho, no cavaquinho; Humberto, no violão; Nêgo, como percussionista; Joãozinho, no banjo; Teodolino, na percussão e a filha do Miguel do cacau, como vocalista. Participou do “Jazz Tupy, de Ramito Dias, do “Jazz Trabalhista”, grupo criado na localidade das ilhas, chamada Furo grande.
da, músico,

Tomaz de Sena, famoso músico que participava do Clube Musical 15 de Novembro. Este clube subsistiu até o ano de 1925 e chegou a possuir quinze músicos.

Clube Musical 15 de novembro, fundada em 1913, tinha como presidente Tomás de Senna; como regente, Paulino Brandão Ferreira e Laudelino Nunes Fernandes. Tomaz de Sena, músico que participava do Clube Musical 15 de Novembro,clube que subsistiu até o ano de 1925 e chegou possuir 15 músicos. Esse clube possuía a sua orquestra, onde a maioria dos músicos dessa orquestra eram irmãos ou parentes da esposa de Tomás de Senna, Virgínia Rodrigues, uma família de músicos natos, como Adalberto Rodrigues, filho de José Benedito Rodrigues. Devido esse dom nato dos tios maternos de Tomás de Senna, muitos deles foram embora, entrando nas bandas das corporações policiais ou militares.

. Tomás de Sena

Esse conjunto musical foi sensação na época, se apresentando nas festas em Abaetetuba e outras localidades e cidades da região. Foi criado pelo conhecido e bom músico Daniel Margalho, filho do Mestre Chiquinho Margalho.

. Bosa

Sua 1ª formação em 1967, foi a seguinte: Bosa, no chocalho e na sonoplastia; Daniel Margalho, no baixo; Mário (irmão do famoso Pinduca), Mário José Rodrigues (irmão do Nego da Banda Carlos Gomes); Antônio Melo, na guitarra; Amor, saxofone; Agenor, no pistão; Laquê, na bateria; João de Deus (João de Deus Ferreira), na sanfona; Jandira Sousa, como cantora e a revelação das guitarras, o jovem e promissor músico Cloriomar, nascido em 19.02.1954 em Abaetetuba, filho de Simeão Gama Margalho, tocava guitarra base e era um dos croner.

Esse conjunto era muito bom, que animava as famosas festas locais do Bancrévea Clube de Abaetetuba, criado em 01.05.1964 e da Assembléia Abaetetubense, criada em 28.12.1960.

Uma 2ª formação do conjunto foi: Cloriomar, na guitarra base e como croner; Bosa, na bateria; Daniel Margalho, na guitarra solo; Agenor (Agenor Silva), no contrabaixo; Tio Guel (Miguel), no saxofone (este foi um dos que morreram no pavoroso acidente do ônibus, na estrada). A maioria dos componentes do conjunto já é conhecida, mas temos como curiosidade a presença do político e ex-prefeito de Abaetetuba, fazendo parte do conjunto, tocando sanfona, isto antes dele entrar para a vida política, onde se elegeu como vereador, prefeito e deputado, em uma carreira meteórica na política. Depois, em ...tornou a se eleger deputado estadual, com boa atuação na Assembléia Legislativa. Da vizinha cidade de Igarapé-Miri, Daniel Margalho foi buscar o músico Mário, para enriquecer mais o novo grupo musical. E novos nomes apareceram nessa 1ª formação, como os jovens Bosa, Jandira, que vieram dos grupos de jovens da Igreja Católica.


• Tubas de: Belchioara;


Famílias Sena
Cazuza Sena
• Clarone de: Cazuza Sena;
Horácio Filho
André Sena
• Pistões de: Manoel Antonio, Tomás, Antonio Luiz Gonçalves Chaves, João Nonato de Araujo, Raimundo Besteira, Velho Vicente, André Sena, Fortunato, João do Maxico;
Luiz Sena/Luiz do Nilamon
• Trombones de Valdeíno Cardoso, João Coforote, Oscar Santos, Agenor Silva, Santos Ferreira, Pedro Araujo, Corobo, Luis do Nilamon;

AS APARELHAGENS DE SONS DE ABAETÉ:
Benedito Sena dos Passos

José Sena dos Passos, c/c Raimunda Oliveira

• Bandute Sena/Benedito Sena dos Passos, filho de José Sena dos Passos e Raimunda Oliveira, nasceu no dia 14/5/1922 e faleceu em maio de 1978, foi sapateiro aos 16 anos e em 1943 torna-se comerciário e a partir de 1945 torna-se político, tendo sido eleito vereador em 1950, 1954 e 1958, cassado politicamente em 1964 pela Ditadura Militar. Torna-se proprietário de um serviço de som, o famoso “Sonoros Copacabana”, fundado em maio de 1956, com pequenas caixas de sons espalhadas pelos postes da eletricidade e estúdio no centro comercial da cidade.
Bandute Sena também possuía aptidões culturais, desportivas e artísticas, tendo organizado “cordões de pássaros”, na quadra junina, festas de carnaval, festas sociais e times de futebol no tempo em que era um dos dirigentes do clube Vasco da Gama.
Para homenageá-lo uma das ruas da cidade, no bairro de Santa Rosa, recebe o nome de Travessa Benedito Sena dos Passos.Raimundo Zacarias de Moraes, comunicador e fundador da R. Z. Publicidade, espécie de rádio que funciona como o Sonoros Copacabana, descrito acima.Manoel de Jesus de Moraes, comunicador e repórter, atual proprietário do antigo Sonoros Copacabana, que pertencia ao saudoso Bandute Sena e que funciona com o atual nome de Empresa Copacabana de Comunicações.Bené Costa, que foi um dos primeiros locutores de aparelhagens de som de Abaetetuba e atualmente é cominicador da Rádio Guarany, em Abaetetuba/Pa.


Famílias A B C e Sena

Stoesel Orlando Lima de Araújo (Bacur

Nenhum comentário:

Postar um comentário